Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 

share |

GULBENKIAN RECEBE A CONFERÊNCIA `SIZA & PALLASMAA. DIALOGUES NORTH-SOUTH´

2017-11-22




A conferência “Siza & Pallasmaa. Dialogues North-South” terá lugar no Auditório 2 da Fundação Calouste Gulbenkian, dia 29 de novembro, às 17h. A sessão contará com a presença dos arquitectos Álvaro Siza e Juhani Pallasmaa, duas figuras incontornáveis da arquitectura contemporânea, com moderação da professora Ana Tostões. A conferência-diálogo irá centrar-se nas trocas culturais estabelecidas entre o Norte e o Sul, na segunda metade do século XX, com enfoque no legado do arquiteto finlandês Alvar Aalto (1898-1976). Esta é uma iniciativa promovida pelo Docomomo International (Comité Internacional para a Documentação e Preservação dos edifícios, Lugares e Bairros do Movimento Moderno) e pela Embaixada da Finlândia em Portugal, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, no âmbito das comemorações do centenário da Finlândia.

A entrada é livre, sujeita à capacidade da sala.

Álvaro Siza Vieira, Portugal, 1933
Arquitecto, professor e Doctor Honoris Causa de várias universidades prestigiadas. Formado na Escola Superior de Belas Artes do Porto. O seu trabalho tem sido internacionalmente galardoado: Pritzker Prize (1992), Mies van der Rohe Award (1988), Wolf Prize Prize (2001), Royal Gold Medal (2009), International Union of Architects Gold Medal (2011). Entre as suas obras mais conhecidas estão a Casa de Chá da Boa Nova (Matosinhos, 1958-1963), a Piscinas das Marés (Matosinhos, 1959-1973), o Bairro da Malagueira (Évora, 1977-1997), a agência do banco Borges & Irmão (Vila do Conde, 1978-1986), o edíficio de habitação Bonjour Tristesse (Berlin, 1980-1984), o plano urbanístico Schilderswijk-West (Haia, 1983- 1988), a Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (Porto, 1986-1993), a reconstrução do Chiado (Lisboa, 1988), a Igreja de Sta. Maria (Marco de Canaveses, 1990-1996), a Biblioteca da Universidade de Aveiro (Aveiro, 1995), o museu de Serralves (Porto, 1997), o Pavilhão de Portugal na Expo’98 (Lisbon, 1998), a Biblioteca Municipal de Viana do Castelo (Viana do Castelo, 2007), a Fundação Iberê Camargo (Porto Alegre, 2008), a Porta Nova de Alhambra (Granada, 2010), o Museu Mimesis (Paju Book, 2011), o Shihlien Chemical Industrial Park (Jiangsu, 2014), a Fundação Nadir Afonso (Chaves, 2015). É membro da American Academy of Arts and Sciences e membro honorário do Royal Institute of British Architects, do American Institute of Architects, da Académie d’Architecture de France e da European Academy of Sciences and Arts.

Juhani Pallasmaa, Finlândia, 1936
Arquitecto, professor e crítico. Formado na Helsinki University of Technology. Escreveu e leccionou arquitectura, artes visuais, psicologia do ambiente e filosofia da cultura em todo o mundo durante 40 anos. Depois de ter sito reitor da Helsinki University of Applied Arts e professor na Haile Selassie University na Etiópia, foi professor e decano na sua alma mater entre 1991 e 1998. Foi professor de arquitectura convidado em instituições Europeias e Americanas incluindo a Washington University, a University of Virginia, a Catholic University of America, e a Yale University. Entre as suas publicações encontram-se The Language of Wood (1987), Animal Architecture (1995), The Architecture of Image (2001), The Thinking Hand (2009) e The Embodied Image (2011). O seu texto de 1996, “The Eyes of the Skin” (1996), é usado por estudantes e profissionais em todo o mundo. Em 1996, foi o representante da Finlândia na Bienale di Venezia. O seu trabalho tem sido internacionalmente galardoado: Arnold W. Brunner Memorial pela American Academy of Arts and Letters (2009), Finnish State Architecture Award (1992), Helsinki City Culture Award (1993), Fritz Schumacher Prize (1997), Russian Federation of Architecture Award (1996), Jean Tschumi Prize pela International Union of Architects (1999). De 2008 a 2014 foi membro do júri do Pritzker Prize. É membro honorário do American Institute of Architects e do Royal Institute of British Architects.


Fonte: Docomomo