Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


O CITEMOR CHEGA HOJE À FIGUEIRA DA FOZ

2017-12-07




O Citemor, encerra este fim de semana, na Garagem Auto Peninsular, na Figueira da Foz
HOJE, quinta 7, Elena Córdoba apresenta, em estreia absoluta, “El Nacimiento de la Bailarina Vieja”, um estudo sobre a mobilidade dos corpos envelhecidos. AMANHÃ, sexta 8, Bruno Humberto propõe “A Morte de Audiência”, uma performance acerca da natureza do espectador.
No sábado 9, os First Breath After Coma trazem o seu ‘post rock’ em formato canção à festa de encerramento do 39º Festival de Montemor-o-Velho.
No acesso a todos os espectáculos cabe ao espectador definir o preço do bilhete.

ELENA CÓRDOBA // EL NACIMIENTO DE LA BAILARINA VIEJA
QUI 7 DEZ 21:30 // Garagem Auto Peninsular

EL NACIMIENTO DE LA BAILARINA VIEJA é o mais recente projecto da bailarina e coreógrafa espanhola, terminado em residência de criação durante o festival. Tem como protagonista uma criatura fictícia, uma bailarina que nasceu já velha não tendo experimentado o desaparecimento da força e da mobilidade, e que por isso não sente a melancolia associada a essa perda.
Este solo, interpretado pela própria coreógrafa, inaugura a série de espetáculos “A idade da carne”, uma investigação da criação em torno do corpo infértil que envelhece.


BRUNO HUMBERTO // A MORTE DA AUDIÊNCIA
SEX 8 DEZ 21:30 // Garagem Auto Peninsular

A MORTE DA AUDIÊNCIA é uma performance acerca da natureza do espectador – as expectativas, relações, tensões e papéis que cada um assume, individualmente ou em grupo numa situação de espectáculo ou terror cénico. Através da dança, video, teatro-físico, performance e som, apresenta-se um ensaio absurdo acerca do espectador, da sua responsabilidade, acção e passividade em massa. Uma série de situações para um público em movimento, onde são desconstruídas coreografias de distâncias e poder inerentes em qualquer tipo de ritual ou espectáculo.


FIRST BREATH AFTER COMA
SAB 9 DEZ 21:30 // Garagem Auto Peninsular

Os leirienses FIRST BREATH AFTER COMA cruzam o universo do ‘post rock’ com sons da vida e da natureza num formato canção. Após um álbum de estreia que mereceu a atenção da crítica e do público, “Drifter” é o continuar da viagem e mereceu o reconhecimento da Associação Europeia de Editoras Independentes com uma nomeação para melhor disco europeu de 2016.


Fonte: Citemor