Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


NOVO DIRECTOR DO CENTRO DE ARTE E CULTURA DA FUNDAÇÃO EUGÉNIO DE ALMEIDA

2018-01-04




José Alberto Ferreira é o novo diretor artístico do Centro de Arte e Cultura da Fundação Eugénio de Almeida José Alberto Ferreira assume a partir de janeiro a direção artística do Centro de Arte e Cultura (CAC) da Fundação Eugénio de Almeida.

José Alberto Ferreira, docente da Escola de Artes da Universidade de Évora, fundou e dirigiu o Festival Escrita na Paisagem (2004-2012), plataforma transdisciplinar de criação contemporânea que situou no Alentejo inúmeros projetos de criação internacionais. À frente da Coleção B, desenvolveu os Ciclos de São Vicente (desde 2011), em Évora, marcados por uma programação diversificada e por uma relação transversal com os públicos da cidade e da região. Integrou projetos de curadoria internacionais como Intersection - intimacy and spectacle, na Quadrienal de Praga 2011, ou Três poéticas dissonantes (escultura portuguesa contemporânea), no Ano de Portugal no Brasil (2012). No mandato que agora inicia, perspetiva o CAC como uma casa de arte e cultura, palco para a diversidade das práticas artísticas contemporâneas, atenta às suas linguagens, preocupações, criadores e protagonistas individuais e institucionais. José Alberto Ferreira situa o CAC e a sua missão enquanto espaço de investigação, de promoção e de partilha do conhecimento, envolvendo numa relação de participação ativa os públicos, da cidade, da região e do país. No ciclo que agora se inicia, esta direção tem em conta as possibilidades e as valências resultantes do seu diálogo com as instituições locais, regionais, nacionais e internacionais, bem como com os protagonistas da cena artística contemporânea.
Este é também o tempo de aprofundar dinâmicas expositivas coletivas a par da promoção de residências artísticas e de projetos de criação e expositivos individuais. Considera-se, ainda, fundamental a inscrição do CAC nas redes internacionais das quais faz parte e o aprofundamento dessas relações explorando, nesse contexto, possibilidades de co-produção e outras formas de colaboração. O início do mandato de José Alberto Ferreira coincide com a decisão da Fundação de reforçar a identidade institucional do seu projeto artístico e cultural, renomeando o antigo Fórum Eugénio de Almeida como Centro de Arte e Cultura.

José Alberto Ferreira
Docente no Departamento de Artes Cénicas da Escola de Artes da Universidade de Évora, onde leciona disciplinas da área da história e estética do teatro. Membro do Conselho Diretivo do Centro de História de Arte e Investigação Artística (CHAIA) da Universidade de Évora, onde é membro colaborador e integra vários grupos de investigação na área do teatro e da curadoria. Doutorando na Sorbonne (Paris 1), com um projeto em torno da problemática da Documentação e Arquivo nas artes performativas. Tem colaboração dispersa em vários jornais e revistas, nacionais e internacionais. Publicou Uma discreta invençam (2004), sobre Gil Vicente; Por dar-nos perdão (2006), sobre teatro medieval, Dos autores formygueiros (2013), sobre o teatro pós-vicentino, e Da vida das marionetas. Ensaios sobre os Bonecos de Santo Aleixo (2015). Editou e co-editou vários títulos, de que destaca Escrita na paisagem (Porto, Mimesis), a edição dos textos dos Bonecos de Santo Aleixo: Autos, Passos e Bailinhos (2007) e, com Christine Zurbach, Investigação e(m) artes: perspectivas (2014). Colabora com várias organizações de formação, festivais e instituições na área da programação artística e cultural. Fundou e dirigiu o Festival Escrita na Paisagem (2004-2012), no âmbito do qual programou inúmeros projetos e criações de artistas nacionais e internacionais. Foi o curador português do projecto INTERsection: intimacy and spectacle, integrado na Quadrienal de Praga 2011. Foi o curador dos Ciclos de São Vicente (2011-2017).

Centro de Arte e Cultura

O Centro de Arte e Cultura da Fundação Eugénio de Almeida é um espaço vocacionado para a promoção de ações artísticas e culturais orientado pelo compromisso social e por práticas sustentáveis. Aposta numa programação multidisciplinar, formativa e inclusiva, concretizada através de exposições, com um foco especial na arte contemporânea, assim como na organização de projetos performativos e de programas pedagógicos orientados para a sensibilização e motivação dos diferentes públicos. O Centro de Arte e Cultura está situado num conjunto edificado de elevado valor patrimonial, histórico e artístico da cidade de Évora, que agrega o Palácio da Inquisição e as Casas Pintadas.

Fundação Eugénio de Almeida
A Fundação Eugénio de Almeida é uma Instituição portuguesa de direito privado e utilidade pública, sediada em Évora. Foi fundada em 1963 pelo Eng.º Vasco Maria Eugénio de Almeida com a missão de promover o desenvolvimento integrado da região de Évora numa perspetiva de valorização do capital humano e da sustentabilidade, através da criação de oportunidades culturais, educativas, sociais e espirituais para as pessoas.