Shirin Sabahi, Present Participle, 2009, video (still), 24'12''


Wouter Van der Hallen, S/Título, 2011


Catarina Saraiva, vénus ao espelho, 2011


Isabel Simões, Versão #2- Chão #1 e Chão #2, 2009-2011


Rui Mourão, Ex-namorados, 2010-2011


Nuno Rodrigues de Sousa, Two Sides of The Same Story, 2001


Yane Calovki, Hollow Land, 2009

Exposições anteriores:

2017-09-21


Lights, Camera, Action - Retratos do Cinema




2015-11-11


GERAÇÃO 2015




2015-09-01


TWIST THE REAL




2015-05-15


ABSOLUTELY + The Pogo Collection_screenings




2014-09-18


Devido à chuva a revolução foi adiada




2014-05-15


ART STABS POWER - que se vayan todos!




2014-03-06


Nós




2013-11-14


MOSTRA ESPANHA




2013-09-26


Dive in




2013-05-30


6749/010.013




2013-03-07


THE AGE OF DIVINITY




2012-11-05


CABEDAL | THE OPERA




2012-09-27


DIG DIG: DIGGING FOR CULTURE IN A CRASHING ECONOMY




2012-06-05


LIMBO




2012-04-12


O PESO E A IDEIA




2011-11-10


SUBTLE CONSTRUCTION | PANÓPTICO




2011-09-29


INFILTRATION // Le privilège des chemins




2011-06-22


AT THE EDGE OF LOGIC




2011-05-04


O QUE PASSOU CONTINUA A MUDAR




2011-03-17


UMA IDEIA NOVA DECLINA-SE FORÇOSAMENTE COM UMA DEFINIÇÃO INÉDITA




2011-01-21


A CORTE DO NORTE




2010-11-20


Pieces and Parts




2010-09-14


Tough Love - uma série de promessas




2010-06-17


De Heróis está o Inferno cheio (Piso 1) / If I Can't Dance, I Don't Want to be Part of your Revolution (Piso 3)




2010-04-07


Marginalia d'après Edgar Allan Poe (Piso 3)/Play Them (Piso 1)




2010-01-18


Objet Perdu




2009-11-12


Colectivo [Kameraphoto] (Piso 1) | VOYAGER (Piso 3)




2009-09-08


HEIMWEH_SAUDADE




2009-05-12


AGORA LUANDA - Kiluanje Liberdade e Inês Gonçalves




2009-03-21


A Escolha da Crítica




2009-01-14


Convite Cordial




2008-11-15


O Contrato do Desenhista - Exposição com curadoria de Paulo Reis




2008-09-15


ALL WORK AND NO PLAY - Exposição Colectiva




2008-06-11


TERRITORIAL PISSINGS - Exposição Colectiva




2008-04-28


NOVAS GEOGRAFIAS, LISBOA | Mónica de Miranda




2008-03-17


uma combinação | Armanda Duarte




2008-01-24


Central Europa 2019




2007-11-22


Video Killed The Painting Stars




2007-09-14


REMOTE CONTROL




2007-06-23


DEBAIXO DO TAPETE




2007-05-02


747.3




2007-03-22


VOYAGE, VOYAGE




2007-03-20


MUXIMA | Alfredo Jaar




2007-01-19


DECRESCENTE FÉRTIL




2006-11-14


SCULP YOUR MIND l MARIAGE BLANC l ANALOGÓNIA




2006-09-26


(RE) VOLVER




2006-06-23


OLHEI PARA O CÉU E NADA VI




2006-05-06


PEDRO LOUREIRO: FOTOGRAFIAS 94-05




  
share |

O QUE PASSOU CONTINUA A MUDAR


Catarina Saraiva, Henning Lundkvist, Isabel Simões, Nuno Rodrigues de Sousa, Rui Mourão, Shirin Sabahi, Wouter Van der Hallen, Yane Calovski


Coordenação Filipa Valladares


O QUE PASSOU CONTINUA A MUDAR é um projecto que procura representar artisticamente questões em torno da ideia de memória enquanto processo em constante mutação. A partir de uma temática central, a exposição engloba 8 artistas de diferentes linguagens, diferentes interesses conceptuais e diferentes nacionalidades (Portugal, Bélgica, Irão, Macedónia e Suécia), cujos trabalhos já foram apresentados em locais como: a Tate Britain Gallery, em Londres; o Philadelphia Museum of Art; a Fundação Calouste Gulbenkian; a Kunstlerhaus Bethänien, em Berlim; a Mário Mauroner Contemporary Art, em Viena; ou a Manifesta 3 e 7. Este projecto expositivo propõe interpelar a memória, não como algo objectivo – factualmente adquirido no passado e definidamente armazenado – mas sim como algo mutável, em permanente construção. Construção no sentido em que se faz presente cada vez que se recorda. Construção no sentido em que consciente ou inconscientemente se consubstancia como processo de reprodução onde há sempre algo que se altera. Construção no sentido em que a evocação de um momento ou evento passado, já não é passado: é presente. Tal como a cópia de um original já não é esse original. A memória é pois um passado que se apresenta no presente como narrativa construída, como ficção. Ficção essa que, nesta exposição, é criada por um conjunto de artistas que apresentam uma polissémica articulação de diferentes olhares e múltiplas realidades espácio-temporais. 


 


 





Registe-se para receber os convites das nossas exposições:

Nome:

Email:

Telefone:

Morada:

Localidade:

Código Postal:


Insira os caracteres: