Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

AS RAÍZES TAMBÉM SE CRIAM NO BETÃO


Kader Attia
Culturgest, Lisboa

Constelação | Da dobra e do corte


Cutileiro | José Guimarães
Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Guimarães

QUERELA


Liz Craft
ZDB - Galeria Zé dos Bois, Lisboa

Oh Fuck Yeah


Colin Ginks
A Montanha, Lisboa

Vaivém


Bruno Pacheco
Galeria Quadrum, Lisboa

Pairar adentro


Inês Teles
Acervo - Arte Contemporânea, Lisboa

Marcas - Obras do Acervo Histórico Videobrasil


COLECTIVA
Hangar - Centro de Investigação Artistica, Lisboa

Uma Loja, Cinco Casas e Uma Escola


Colectiva
Casa Bernardo, Caldas da Rainha

Uma Pequena História da Linha. Seleção de Desenhos da Coleção do Ar.Co


Colectiva
Casa da Cerca - Centro de Arte Contemporânea, Almada

Vistas Inéditas de Portugal


Carlos Relvas (1838 - 1894)
MNAC - Museu do Chiado , Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


ANA MATA E CATARINA DOMINGUES

Chama-ficção




MÓDULO – CENTRO DIFUSOR DE ARTE (LISBOA)
Calçada dos Mestres, 34 A/B
1070-178 LISBOA

20 ABR - 20 ABR 2018


Inauguração dia 20 de Abril, às 21h, na Módulo

O registo do gesto, a captação do acaso, do fluxo de ideias transformadas em movimento, a recolha da palavra e, muitas vezes, da vivência quotidiana, são o mote para a construção de um arquivo partilhado.

Partindo deste material, em que o vídeo e a palavra são registo da performance e do pensamento em construção, a proposta é a edificação de uma narrativa velada sobre o toque, sobre o chamamento e a intuição, sobre a abertura e o diálogo, procurando questionar de forma activa noções de poder, de construção imagética em torno do feminino, dos limites e da relação do humano com o espaço e com a natureza. Para isso são convocadas várias práticas artísticas num entendimento alargado do que é o vídeo, o cinema, a poesia, a pintura, a performance e o desenho.

tiago baptista