Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Once in a lifetime [repeat]


João Onofre
Culturgest, Lisboa

João Drei


Gijs Milius e Sophie Nys
In Spite Of, Porto

Fermata


João Ferro Martins
CAPC - Círculo de Artes Plásticas, Coimbra

FUNÂMBULO


DANIEL FERNANDES
Giefarte - Galeria de Arte, Lisboa

Moi je suis la langue et vous êtes les dents


Yto Barrada
Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

Murro no Estômago


Colectiva
Galeria Boavista, Lisboa

Anima Mea


Alexandre Conefrey
Galeria Ala da Frente, Vila Nova de Famalicão

WAIT


Colectiva
Museu Coleção Berardo, Lisboa

Muitas vezes marquei encontro comigo próprio no ponto zero


Colectiva
Atelier-Museu Júlio Pomar, Lisboa

Vicente. O Mito em Lisboa


Colectiva
Museu da Cidade - Pavilhão Preto, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


CARLOS MENSIL

Pensar no vazio




GALERIA PRESENÇA (PORTO)
Rua Miguel Bombarda, 570
4050-379 PORTO

09 JUN - 15 SET 2018


Inauguração: 9 de Junho de 2018, às 16h, na Galeria Presença


O vazio é entendido, aqui, não como uma ausência de referências ou experiências, mas antes como uma atitude independente na qual o artista, de forma irónica, procura apoderar-se do mundo enquanto o mundo parece apoderar-se dos artistas.
Questionando o compromisso com a verdade, ou com a mentira, a única alusão à realidade é a uma espécie de realidade alternativa que coloca em perspetiva as inquietações do artista.
Carlos Mensil apresenta uma exposição composta por 14 peças, que refletem questões que vêm acompanhando o seu trabalho. No entanto, em alguns casos, as peças ganham movimento pelo recurso a motores, imanes e elementos complementares, que apesar da sua complexidade estrutural resultam, aparentemente, numa subtileza formal que mexe e faz mexer.