Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Convidados de Verão: Joalharia Contemporânea em Portugal


Coletiva
Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

10 / 40


Coletiva
,

Marginália P.21


Cristina Lamas
Travessa da Ermida, Lisboa

Union Jacking. Voice of the Voice£ess


YONAMINE
Cristina Guerra Contemporary Art, Lisboa

Fuga


Christine Henry
Associação 289, Faro

Bela e Má


Ana Vidigal
Museu Leopoldo de Almeida, Caldas da Rainha

RED AS SCARLET WHITE AS SNOW


MANUEL CALDEIRA
Giefarte - Galeria de Arte, Lisboa

estoutro


Coletiva
Espaço Cultural das Mercês, Lisboa

Brincar diante de Deus. Arte e liturgia: Matisse, Vieira da Silva e Lourdes Castro


Matisse, Vieira da Silva e Lourdes Castro
Museu Arpad Szenes - Vieira da Silva, Lisboa

Waiting room


Coletiva
Galeria Cisterna, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


MARIANA GOMES

Canhota




FUNDAÇÃO CARMONA E COSTA
Rua Soeiro Pereira Gomes, Lote 1- 6º A e D, Edifício de Espanha (Bairro do Rego)
1600-196 LISBOA

31 MAI - 13 JUN 2019


Inauguração: 31 de Maio, às 18h, na Fundação Carmona e Costa

"Canhota" é a primeira exposição de fôlego dedicada à produção de obras sobre papel da artista Mariana Gomes (Faro, 1983). Apoiada maioritariamente em peças nascidas no âmbito do desenho, da pintura ou da colagem, a exposição não deixa de incluir obras de cariz escultórico e outras experiências em papier-mâché que, no seu conjunto, traçam um retrato dos diversos usos que a artista dá ao suporte papel. Lugar de cuidadas composições pictóricas tanto quanto de registos quotidianos absolutamente soltos e descomprometidos, o papel tem uma presença transversal no trabalho de Mariana Gomes. Talvez por isso esta exposição seja a melhor oportunidade para mergulhar profundamente no seu território artístico e para descobrir as diferentes facetas de um universo pleno de humor e governado pelo permanente desafio às normas do bom gosto, do acerto formal, da relevância política, da coerência interna e da probidade da arte.


Mariana Gomes (Faro, 1983) vive e trabalha em Lisboa. Licenciada em Pintura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, foi distinguida, em 2011, com uma Menção Honrosa no Prémio Fidelidade Mundial – Jovens Pintores. Das exposições que realizou destacam-se a colectiva Quote / Unquote. Between Appropriation and Dialogue, curadoria de Gabriela Vaz Pinheiro, Galeria Municipal do Porto, Porto, MAAT – Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia, Lisboa (2017); e as individuais Romanian Dances, Galeria Baginski, Lisboa (2017); Bollocks, curadoria de Bruno Marchand, Appleton Square, Lisboa (2016); 10o Prémio Amadeu de Souza-Cardoso, Museu Municipal Amadeu de Souza-Cardoso, Amarante (2015); Breviário, Galeria Fernando Santos, Porto (2014); Stop Making sense!, com curadoria de João Pinharanda, Fundação EDP, Lisboa (2013); X Tentativas, Galeria Módulo – Centro Difusor de Arte, Lisboa (2009). O seu trabalho encontra-se representado em várias colecções privadas e em colecções públicas como a Colecção de Arte Contemporânea da Fundação EDP e a Colecção Moderna do Museu Calouste Gulbenkian. Lisboa.