Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

PAULIANA VALENTE PIMENTEL: Empty Quarter #2 (Rub Al’Khali)


PAULIANA VALENTE PIMENTEL
,

Desenho e Pintura sobre papel


JORGE FEIJÃO
Giefarte - Galeria de Arte, Lisboa

O Ponto Perfeito


Maria Pia Oliveira
Fundação Portuguesa das Comunicações,

What Photography has in Common with an Empty Vase


Edgar Martins
Galeria Filomena Soares, Lisboa

Quase um nada


Maria Laet
3 + 1 Arte Contemporânea, Lisboa

Si Sol Flat


Coletiva
Ar.Co Centro de Arte e Comunicação Visual (Xabregas), Lisboa

(Des)Construção da memória


YiiMa
Museu Coleção Berardo, Lisboa

Antes do Início e Depois do Fim


Júlio Pomar e Hugo Canoilas
Atelier-Museu Júlio Pomar, Lisboa

Alto Nível Baixo


Coletiva
ZDB - Galeria Zé dos Bois, Lisboa

Teratologias


Daniel Canogar
MNAC - Museu do Chiado , Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


PAULA REGO

O Grito da Imaginação




MUSEU DE SERRALVES - MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA
Rua D. João de Castro, 210
4150-417 PORTO

24 OUT - 08 MAR 2020


Inauguração: 24 de Outubro, às 22h00, no Museu de Serralves


O núcleo de obras de Paula Rego na Coleção de Serralves, realizadas entre 1975 e 2004, será o ponto de partida para a concretização de uma exposição monográfica intitulada "Paula Rego. O Grito da Imaginação”.
Esta mostra trará a artista de volta a Serralves depois da referencial exposição que o Museu organizou em 2004. A exposição que agora se apresenta vai habitar a Casa de Serralves e reúne trabalhos representativos de vários períodos da obra desta autora que definiu um novo paradigma na pintura portuguesa contemporânea.
"Paula Rego. O Grito da Imaginação” integra também duas séries de gravuras, "Pendle Witches” (1996) e "Shakespeare’s Room” (2006) do espólio da Casa das Histórias Paula Rego, reforçando o pano de fundo desta mostra que incide sobre a capacidade da arte, nomeadamente na sua vertente figurativa, revelar universos onde a surpresa e o espanto se ancoram nos mais básicos e fundamentais anseios da sociedade contemporânea, do papel da mulher nesse universo e, finalmente, da capacidade da arte questionar o quotidiano.

Exposição organizada pela Fundação de Serralves – Museu de Arte Contemporânea e comissariada por Marta Almeida.