Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

The Skull of the Haunted Snail


Andreia Santana
Hangar - Centro de Investigação Artistica, Lisboa

O Que Não Temos Podemos Criar


COLECTIVA
PADA Studios, Barreiro

Air Through Soft Solids (Part II)


Diogo Tudela
Galeria Presença (Porto), Porto

Speculative Intimacy


ALICIA KOPF
Fidelidade Arte, Lisboa

da serra e da terra


COLECTIVA
Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural, Porto

WAVES AND WHIRLPOOLS


LUÍS LÁZARO MATOS
Galeria Municipal do Porto, Porto

Corpo radial


Mariana Caló & Francisco Queimadela
Galeria Boavista, Lisboa

Dear Image, Part II


COLECTIVA
3 + 1 Arte Contemporânea, Lisboa

LISTAS


SARA & ANDRÉ
ZARATAN - Arte Contemporânea , Lisboa

Earthkeeping/Earthshaking - arte, feminismos e ecologia


COLECTIVA
Galeria Quadrum, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


JAMES NEWITT

Fossil




CARPINTARIAS DE SÃO LÁZARO
R. São Lázaro 72
1150-199

18 JUL - 29 AGO 2020


Inauguração: 18 de Julho, das 12h - 20h



Fossil de James Newitt

Fossil, o filme que foi uma encomenda da Art Gallery of New South Wales em Sidney para a exposição “The National 2019: New Australian Art” e que foi inteiramente filmado nas Carpintarias, estreia-se agora na Europa em formato de instalação que percorre vários espaços do Centro Cultural: No seu Piso 0, será projetado o filme na íntegra em grande dimensão e no Piso -1 haverá uma instalação imersiva, alusiva ao ambiente que deu origem a Fossil.
Fossil é um curta-metragem que explora os lapsos na memória e as lacunas na linguagem de alguém em recuperação de um trauma. O filme segue uma série de tensões entre dois homens, um mais velho que o outro. Mais afetuoso do que agressivo, embora não seja claro como os dois homens estão relacionados, há uma co-dependência em jogo.



:::



James Newitt (1981) vive entre Lisboa e Hobart (Tasmânia). Artista visual e realizador, Newitt já expôs em grupo e individualmente em variados sítios na Austrália e na Europa. Em Lisboa, já expôs individualmente e de forma colectiva, na Appleton Square (2018), Ar Sólido (2016) e Maumaus Lumiar Cité (2013). Foi premiado com residências de estúdio internacionais em Los Angeles e Liverpool (UK) pelo Australia Council for the Arts. Em 2012, recebeu a prestigiada bolsa Samstag para participar no Maumaus Independent Study Program em Lisboa. Em 2010, ganhou o City of Hobart Art Prize e em 2009 foi-lhe dado o Prémio Qantas Foundation Encouragement of Contemporary Art Award. Já lecionou na School of Creative Arts da Universidade da Tasmânia, na Universidade da Cidade de Nova York e na Academia de Arte de Tromsø na Noruega.