Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Ventriloquismo


VERA MOTA
Galeria Bruno Múrias, Lisboa

The Next Shift


Anna Hulačová
Galeria Pedro Cera, Lisboa

Sob o peso frágil da pálida abóbada


COLECTIVA
Arquipélago - Centro de Artes Contemporâneas, Ribeira Grande - Açores

OBJETO INFINITO OU UM BEM MAIOR. Primeiro conjunto de dúvidas.


Alexandre A. R. Costa
ARTLAB24 Contemporary Art, Espinho

Ciclo de Exposições e Conversas


Ana Vidigal, Luís Paulo Costa e Exposição Documental
Vários locais / Águeda, Águeda

Que horas são que horas, uma galeria de histórias


COLECTIVA
Galeria Municipal do Porto, Porto

ABOUT TODAY


João Louro
Zet Gallery, Braga

Cortelho


Daniel Moreira e Rita Castro Neves
Sput&Nik the window, Porto

Um esqueleto entra no bar...


Paulo Lisboa
Fundação Leal Rios, Lisboa

Surender, Surender


NIKOLAI NEKH
Balcony, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


GUSTAVO SUMPTA

Luto




GALERIA DA CASA A. MOLDER
Loja de Filatelia A. Molder\r\nRua 1º de Dezembro nº 101- 3º
1200-358 LISBOA

19 NOV - 08 JAN 2021


Inauguração: dia 19 de Novembro das 15h30 às 19h



Luto
Gustavo Sumpta


A Galeria da Casa A. Molder inaugura com a exposição Luto de Gustavo Sumpta (1970).
A exposição estará aberta ao público durante a semana, no horário da tarde da Loja: das 15h30 às 19h, e aos fins-de-semana e Feriados por marcação. A entrada para a Galeria faz-se pela loja.

Luto é o título da escultura efémera que foi realizada especialmente para as salas da Galeria da Casa A. Molder e que dá o título à exposição. A escultura envolve e limita o espaço, propondo uma interacção atenta com o espectador. Nas palavras do artista, que usa frequentemente como material das suas esculturas, fita de cassetes de VHS, um material de registo magnético obsoleto : “Esta escultura é apresentada como se do resíduo de uma performance se tratasse. Elogia-se o movimento contínuo e repetido. Aqui o Luto é a metamorfose do pranto”.


Gustavo Sumpta nasceu em Luanda em 1970. Vive e trabalha em Lisboa. Performer, artista visual e actor de cinema. Curso Profissional de Intérprete do Balleteatro, Porto, Portugal. Trabalhou como interprete e autor com o coreógrafo João Fiadeiro na Re.al, de 2002 a 2006, nas peças Existência, Para onde vai a luz quando se apaga e Case Study. Foi professor no departamento de Escultura no Ar.Co, em Lisboa, do Curso de Escultura de 2009 a 2013. Trabalhou como actor de teatro nos Artistas Unidos, em “BAAL” e “O Navio dos Negros” com encenação de Jorge Silva Melo. No cinema trabalhou com José Nascimento, Ben Rivers e Gabriel Abrantes, João Botelho, Sebastião Salgado, João Viana, Teresa Prata, João Mário Grilo, Diogo Costa Amarante, Manuel Mozos, Pedro Costa e Vasco Saltão.


A Galeria da Casa A. Molder é um projecto da artista Adriana Molder, o qual propõe mostrar arte contemporânea, recuperando para tal o espaço de exposições existente na Casa A. Molder, loja histórica de filatelia situada no coração da cidade de Lisboa, na Rua 1º de Dezembro, 101, 3º andar, desde 1943, quando foi fundada por August Molder. O projecto Galeria da Casa A. Molder não tem qualquer intento comercial.