Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Jean-Marie Straub e Danièle Huillet


Lothringen! (Lorraine!) | Cézanne
Cinemateca, Lisboa

Em torno do Desenho


Encontro
MNAC - Museu do Chiado , Lisboa

Abertura de Ateliers de Artistas


9ª edição
Vários locais/Lisboa, Lisboa

HAPPY HOUR [HORA FELIZ]


Ryusuke Hamaguchi
Cinema Nimas, Lisboa

I Colóquio Internacional: GEORG SIMMEL: METAFÍSICO - “O SIGNIFICADO ETERNO DO TEMPORAL”



Museu Coleção Berardo, Lisboa

Building Stories. Histórias Construídas


Debate de encerramento
Garagem Sul, León

Palácio de Monserrate abre à noite com entrada livre



Palácio de Monserrate, Sintra

Eternity has no door of Escape | Encounters with Outsider Art


Arthur Borgnis
Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva, Lisboa

Corta e cose. Justaposições entre arquitetura e cinema


Luís Urbano
Museu Coleção Berardo, Lisboa

Finissage: Eu nunca emergi | emergir para afundar


Volkan Diyaroglu
Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural, Porto

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 


MARINA BAIRRÃO RUIVO, JOANA BAIÃO, LEONOR OLIVEIRA, ISABEL CARLOS

DO CORPO NA ARTE - PERCURSOS CRUZADOS




FUNDAÇÃO ARPAD SZENES - VIEIRA DA SILVA
Praça das Amoreiras, 56
1250-020 LISBOA

15 MAR - 15 MAR 2018


CONVERSA: 15 de Março, 17h30



DO CORPO NA ARTE - PERCURSOS CRUZADOS

No âmbito da exposição "Maria Lassnig. Ver não é tão importante como sentir" (9 Fevereiro – 22 Abril 2018), a Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva, em parceria com o Instituto de História da Arte da Universidade Nova de Lisboa (IHA, FCSH-UNL), apresenta uma conversa informal em torno do recurso ao corpo como referente de reflexão e de exploração artística.

Em primeiro lugar, percorrendo as salas de exposição, será feita uma apresentação genérica da mostra dedicada a Maria Lassnig (1919-2014), artista que fez do seu corpo físico e psíquico o foco do seu trabalho, utilizando-o como referente a partir do qual explorou continuamente as questões relacionadas com a representação artística da percepção, dos sentimentos profundos e das sensações físicas do indivíduo.

Depois, no auditório, será abordado o tema da presença do corpo na obra de três artistas portuguesas: Maria Helena Vieira da Silva (1908-1992), pintora em que o corpo surge como o componente a partir do qual é definido o espaço (ou os múltiplos espaços), elemento estrutural da sua pesquisa plástica; Paula Rego (n. 1935), em cujas composições o corpo – representado e auto-representado – é um elemento sempre central, a partir do qual são
criadas narrativas e histórias; e Helena Almeida (n. 1934), criadora de trabalhos em que corpo e obra se confundem (“a minha obra é o meu corpo, o meu corpo é a minha obra”). O objetivo é tecer, a partir da obra de autoras tão distintas e com percursos tão diversos, uma reflexão conjunta acerca das múltiplas possibilidades de evocação e representação artística do corpo.

Este encontro, que durará entre 60 a 90 minutos, terá a participação de Marina Bairrão Ruivo, diretora do Museu da Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva, das investigadoras do IHA, FCSH-UNL Joana Baião e Leonor Oliveira, e da curadora Isabel Carlos, sendo aberto à participação do público.