Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

História do Crime


João Louro
Galeria Vera Cortês, Lisboa

15ª Pedra: Manoel de Oliveira e João Bénard da Costa em Conversa Filmada


Rita Azevedo Gomes
Cinemateca, Lisboa

ENSAIOS PARA LIVRO — CARACTERE #2 DO SOM


Sara Vaz e Marco Balesteros
Rua das Gaivotas 6 , Lisboa


1 000 056.ª Aniversário da Arte
CAPC - Círculo de Artes Plásticas, Coimbra


Visita orientada | Paula Rego: Anos 80
Casa das Histórias Paula Rego, Cascais

COMER O CORAÇÃO EM CENA


Vera Mantero e Rui Chafes
Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Guimarães

The 1960s in Iraque: Art and Culture


NADA SHABOUT
Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

MANOEL DE OLIVEIRA INTEGRAL – O VISÍVEL E O INVISÍVEL (II)


João Botelho, João Mário Grilo, Rita Azevedo Gomes
Cinemateca, Lisboa

Vaivém


Bruno Pacheco e Bruno Marchand
Galeria Quadrum, Lisboa

Ciclo de cinema


Manoel de Oliveira Integral – O Visível e o Invisível
Cinemateca, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 


MARINA BAIRRÃO RUIVO, JOANA BAIÃO, LEONOR OLIVEIRA, ISABEL CARLOS

DO CORPO NA ARTE - PERCURSOS CRUZADOS




FUNDAÇÃO ARPAD SZENES - VIEIRA DA SILVA
Praça das Amoreiras, 56
1250-020 LISBOA

15 MAR - 15 MAR 2018


CONVERSA: 15 de Março, 17h30



DO CORPO NA ARTE - PERCURSOS CRUZADOS

No âmbito da exposição "Maria Lassnig. Ver não é tão importante como sentir" (9 Fevereiro – 22 Abril 2018), a Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva, em parceria com o Instituto de História da Arte da Universidade Nova de Lisboa (IHA, FCSH-UNL), apresenta uma conversa informal em torno do recurso ao corpo como referente de reflexão e de exploração artística.

Em primeiro lugar, percorrendo as salas de exposição, será feita uma apresentação genérica da mostra dedicada a Maria Lassnig (1919-2014), artista que fez do seu corpo físico e psíquico o foco do seu trabalho, utilizando-o como referente a partir do qual explorou continuamente as questões relacionadas com a representação artística da percepção, dos sentimentos profundos e das sensações físicas do indivíduo.

Depois, no auditório, será abordado o tema da presença do corpo na obra de três artistas portuguesas: Maria Helena Vieira da Silva (1908-1992), pintora em que o corpo surge como o componente a partir do qual é definido o espaço (ou os múltiplos espaços), elemento estrutural da sua pesquisa plástica; Paula Rego (n. 1935), em cujas composições o corpo – representado e auto-representado – é um elemento sempre central, a partir do qual são
criadas narrativas e histórias; e Helena Almeida (n. 1934), criadora de trabalhos em que corpo e obra se confundem (“a minha obra é o meu corpo, o meu corpo é a minha obra”). O objetivo é tecer, a partir da obra de autoras tão distintas e com percursos tão diversos, uma reflexão conjunta acerca das múltiplas possibilidades de evocação e representação artística do corpo.

Este encontro, que durará entre 60 a 90 minutos, terá a participação de Marina Bairrão Ruivo, diretora do Museu da Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva, das investigadoras do IHA, FCSH-UNL Joana Baião e Leonor Oliveira, e da curadora Isabel Carlos, sendo aberto à participação do público.