Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Lançamento do livro: O DESIGN QUE O DESIGN NÃO VÊ


de Mário Moura
Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto

Tiago Cadete


Entrevistas
Rua das Gaivotas 6 , Lisboa

Speech Acts / Actos Discursivos


Speech Acts / Actos Discursivos, de Jonathan Sullam no Rui Calçada Bastos Studio
Rui Calçada Bastos Studio, Lisboa

Luz Obscura


Susana de Sousa Dias
Cinema Ideal, Lisboa

vídeo, fotografia e instalação


Letícia Ramos
FBAUL - Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, Lisboa

Visita Temática: He CHOSE it, Fonte 1917


Sofia Nunes
Museu Coleção Berardo, Lisboa

Lucrecia Martel


Masterclass
Universidade Católica do Porto, Porto

Le Voyage Continue


Colectiva
Colégio das Artes da Universidade de Coimbra, Coimbra

“MOVIMENTO 2” DE LEONOR BELTRÁN


VISITA GUIADA
Casa da América Latina, Lisboa

Jornadas de Arte Pública: Palimpsestos Urbanos


Seminário
FBAUL - Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 

share |

SALOMÉ LAMAS

Fatamorgana




CCB (PEQUENO AUDITÓRIO)
Praça do Império
1449-003 LISBOA

12 ABR - 13 ABR 2017


Dia 12 e 13 de abril, às 21h no Pequeno Auditório do CCB.


Salomé Lamas tem desenvolvido um corpo de trabalho destinado a salas de cinema, a museus e a galerias. Lamas procura diluir a suposta fronteira entre documentário e ficção. Interessada pela relação intrínseca entre narrativa, memória e história, Lamas utiliza a narrativa para explorar o traumaticamente reprimido, aparentemente irrepresentável ou historicamente invisível, desde os horrores da violência colonial até às paisagens do capital global.

Para a BoCA, a artista apresenta em estreia mundial “Fatamorgana”, a sua primeira criação de palco.

Uma paródia política, onde uma mulher dá por si num museu de cera – nos arredores de Beirute – após a hora do fecho, e de onde emergem figuras históricas – outras contemporâneas. Tal como Molly Bloom e, mais virtuosa, Penélope, Hanan espera pelo marido. Hosni Mubarak, Yasser Arafat, Bill Clinton, Donald Trump, Saddam Hussein, Georges W. Bush, Bashar al-Assad ou o Homem Mais Baixo do Mundo são algumas das personagens que emergem, como fantasmas, e com quem dialoga, limpando-lhes o pó. Hanan torna-se surda, torna-se cega e, provavelmente, muda. Para que servem as palavras quando ninguém as ouve?