Links

ENTREVISTA



FERNANDA BRENNER


Por ocasião da "ocupação" da galeria Kunsthalle Lissabon pela instituição de arte contemporânea de São Paulo, Pivô, Julia Flamingo entrevistou a sua fundadora e directora artística, Fernanda Brenner. Considerada pela plataforma Artsy uma das vinte jovens curadoras mais influentes da América Latina, Fernanda Brenner fala nesta entrevista sobre as intenções do Pivô, a sustentabilidade de um projecto como este e a sua relação com o contexto local e internacional.
LER MAIS

O ESTADO DA ARTE



VICTOR PINTO DA FONSECA


MICHAEL BIBERSTEIN: A ARTE E A ETERNIDADE!
Na apresentação de um novo livro sobre Michael Biberstein (1948-2013), na Fundação Carmona e Costa, Fernando Belo revelou num aparte que Biberstein em determinada altura teria visitado o maior acelerador de partículas do mundo LHC, na periferia da cidade de Genebra, revelador do interesse do artista no desenvolvimento inicial do universo. O Big Bang, a grande expansão, tem tudo a ver com investigação científica; mas também com a obra de Biberstein, conjecturei eu - à escuridão do nada das origens irá opor-se a luz na pintura de Biberstein!
LER MAIS

PERSPETIVA ATUAL

INÊS M. FERREIRA-NORMAN


ISABEL BARAONA E O DOM DE SER GENEROSO PARA AS PALAVRAS
O livro de artista é, em muitas ocasiões, uma meta disciplina, ou seja, é uma disciplina que se retrata a si própria; retrata as suas aplicações histórico-culturais, as suas funções concetuais e a arte individual de cada artista à volta do tema e materialidade do livro. Fazem-se muitos livros acerca do que é ser livro e muita arte acerca da arte de se ser livro.
LER MAIS


OPINIÃO

CARLA CARBONE


JOÃO ONOFRE - ONCE IN A LIFETIME [REPEAT]
O carácter exploratório e experimental de Onofre aproxima-nos da realidade e do quotidiano. Ao contrário da mera recreação que afasta o fruidor da realidade, e da própria vida. Assim, na exposição do artista Onofre, justapõem-se essas duas realidades. Com a ajuda da música, os diferentes registos relembram-nos Cage, quando afirmava que “tudo era música”. Para melhor entender Onofre, talvez devêssemos dizer então que tudo pode ser arte.
LER MAIS

ARQUITETURA E DESIGN

CARLA CARBONE


ATELIER FALA - ARQUITECTURA NA CASA DA CERCA
A Casa da Cerca, em Almada, tem-se apresentado como lugar privilegiado para debate e reflexão sobre o tema do desenho. Neste momento encontra-se patente, no espaço da galeria, a Exposição “Gatos & Colunas”, do atelier de arquitectura fala. Sediado no Porto, o atelier é composto por uma equipa de arquitectos, sendo os seus principais representantes, Filipe Magalhães, Ana Luísa Soares e Ahmed Belkhodja. A exposição encontra-se organizada com base em oito ferramentas, e apela à reflexão sobre o desenho, enquanto ferramenta de arquitectura. No espaço da galeria podemos observar o recurso ao esquiço, ao desenho “single line”, à colagem, à imagem 3D, à maqueta e também à fotografia.
LER MAIS

MÚSICA

PEDRO VAZ


O PUNK QUER-SE FEIO - G.G. ALLIN: UMA ABJECÇÃO ANÁRQUICA
“My mind is a machine gun, my bodies are bullets, the audience is the target”. É com este ímpeto que Kevin Michael Allin se apresenta ao mundo. Numa obra polémica que passa pela imagem, pelo discurso, uma música nociva e directa que está em constante equilíbrio entre o crime e a arte. Após o surgimento do Punk em Inglaterra nos anos 70, o género diverge-se e Kevin Allin escolhe o Hardcore Punk para procurar uma reacção através do choque, para uma sociedade “in which the social and historical setting of critical activity is a totality felt to be benign (free, apolitical, serious, uncharacterizable as a whole”.
LER MAIS






PREVIEW

Fernando Lemos – exposições e eventos | 4, 5, 6 Junho, vários locais, Lisboa


Este mês terá um vasto programa de exposições em Portugal dedicado à obra de Fernando Lemos.
LER MAIS

EXPOSIÇÕES ATUAIS

COLECTIVA

CONSTELAÇÕES: UMA COREOGRAFIA DE GESTOS MÍNIMOS


Museu Coleção Berardo, Lisboa

Ana Rito e Hugo Barata tomaram como ponto de partida o excepcional grupo de obras da Coleção Berardo dos anos 1960, 1970 e 1980, e fizeram diversas intervenções numa timeline já existente, aproximando e colocando em diálogo obras de nomes inquestionáveis do minimalismo e da arte conceptual com outros artistas contemporâneos, principalmente portugueses.
LER MAIS JULIA FLAMINGO

PEDRO CABRAL SANTO

OMNIA


Associação 289, Faro
Omnia, exposição de Pedro Cabral Santo, é um dispositivo em semiose infinita, é uma meta-exposição que se refere a toda a obra do artista, ao mesmo tempo em que se constitui enquanto uma exposição diferente de todas as demais. Porque a arte, enquanto dispositivo em si mesmo, não se repete: a cada nova exposição, renova-se, recria-se.
LER MAIS MIRIAN TAVARES

COLECTIVA

SILVESTRE PESTANA, CAROLINA PIMENTA / JULIÃO SARMENTO, LUÍSA SEQUEIRA, FILIPE MARQUES


Galeria Nuno Centeno, Porto
Esta atual, plena e múltipla exposição destes artistas reflete vários valores pelos quais as instituições culturais deveriam conduzir-se: mostrar criadores fundamentais ao desenvolvimento da arte contemporânea, incentivar o cruzamento entre artistas e impulsionar e dar palco a criadores notáveis menos reconhecidos.
LER MAIS CONSTANÇA BABO

DAVID HAMMONS

TED JOANS: EXQUISITE CORPSE


Lumiar Cité - Maumaus, Lisboa
Sendo um aficionado da obra de Marcel Duchamp, David Hammons costuma usar a estratégia do “ready-made”, mas na sua primeira exposição individual em Portugal “Ted Joans, Long Distance Exquisite Corpse” vai mais longe e toma como um “objeto encontrado” um universo inabarcável do poeta, pintor e músico de jazz Ted Joans, cuja práctica está profundamente enraizada no surrealismo.
LER MAIS DASHA BIRUKOVA

COLECTIVA

SIGNAL - THE HISTORY OF (POST)CONCEPTUAL ART IN SLOVAKIA


Ludwig Múzeum, Budapeste
O museu de arte contemporânea Ludwig Múzeum, em Budapeste, apresenta uma retrospetiva dos últimos cinquenta anos da criação artística da Eslováquia. O grande número heterogéneo de obras expostas abarca a evolução e as várias fases da arte eslovaca, resultando numa multiplicidade tanto visual como material, plástica, discursiva e estética, de importante visita.
LER MAIS CONSTANÇA BABO

COLECTIVA

TRABALHO CAPITAL - ENSAIO SOBRE GESTOS E FRAGMENTOS


Centro de Arte Oliva, S. João da Madeira
Os trabalhos dos vários artistas expostos deixam de se apresentar ao público de forma imaculada nas paredes brancas do museu ou galeria, mas antes fazem parte da própria fisicalidade da exposição, como se fosse uma mostra individual de Paulo Mendes constituída por múltiplos fragmentos que são as obras de outros artistas. Mendes constrói as suas exposições como lugares de manipulação de ideias e de conflito de interesses, destruindo a ideia da exposição como lugar neutro de divulgação.
LER MAIS LUÍS RIBEIRO

FRANCISCO TROPA

O PIRGO DE CHAVES


Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
Na sala escura no térreo da Fundação Calouste Gulbenkian, a exposição “O Pirgo de Chaves” está iluminada apenas por pontos de luz que chamam a atenção para os tablados de madeira espalhados pelo espaço. Uma breve vista de olhos pelo conjunto de objetos dispostos em cima da cada mesa logo leva a perceber que as garrafas, conchas, frutas e ossos fazem às vezes de peças de jogos.
LER MAIS JULIA FLAMINGO