Links

ENTREVISTA



ANTÓNIO PINTO RIBEIRO E SANDRA VIEIRA JÜRGENS


A exposição “Festa. Fúria. Femina.”, que inaugurou no MAAT / Museu da Electricidade, apresenta 228 de um total de mais de 1000 que compõem a colecção FLAD e tem a curadoria de Sandra Vieira Jürgens e António Pinto Ribeiro. Em entrevista com os curadores, compreendemos a origem das “três palavras que encimam a exposição”, a direcção escolhida para a selecção das obras, e discutimos temáticas actuais e determinantes como são a representação de género e o devir ou função das colecções privadas para a sociedade em geral.
LER MAIS

O ESTADO DA ARTE



JOANA CONSIGLIERI


MENSAGENS REVOLUCIONÁRIAS DE UM TEMPO PERDIDO
Entre o abismo e a luz, o ser humano tem de escolher o seu caminho. O escritor, dramaturgo e artista visual espelham no mundo por imagens visionárias como se fossem anti-heróis de uma peça de teatro. Abandonam a perspetiva de apenas se mergulhar no absurdo e na angústia, procurando o mistério da vida. Nada importa do que mais encontrar o sonho. Recuperar o elo perdido que fora traçado.
LER MAIS

PERSPETIVA ATUAL

FÁTIMA LOPES CARDOSO


DIÁRIO DE UMA PANDEMIA
“Diário de uma Pandemia”, a exposição de fotografia e multimédia que se encontra patente ao público até 31 de outubro de 2020, no espaço da associação CC11, em Lisboa, é a prova da necessidade absoluta que os fotojornalistas têm de captar o momento. Quando o Presidente da República decretava estado de emergência em território nacional e o confinamento dos portugueses, o Instagram recebia, entre milhares de fotos supérfluas que por ali circulam, o EverydayCovid. Pensado por Miguel A. Lopes, da agência Lusa, e pelo freelancer Gonçalo Borges Dias, depressa a ideia envolveu dezenas de outros fotógrafos, incluindo não profissionais, atraídos pela possibilidade de participar num registo único na História, pelo menos, para a fotografia.
LER MAIS


OPINIÃO

CATARINA REAL


CAVAQUEAR SOBRE UM INQUÉRITO - SARA&ANDRÉ ‘INQUÉRITO A 471 ARTISTAS’ NA CONTEMPORÂNEA
É do corpo que falamos, sim, sim, sim, da imagem do corpo. E isso poderá ser intrusivo, mal intencionado ou mesmo criminoso. É nestes limbos em que tudo se opera: Sara & André pedem-nos o perigo! O perigo da exposição ou o perigo de ficar esquecido, o perigo do assumir ou o perigo do desvirtuar. Pedem-nos o compromisso de habitar um lugar desconfortável em que queremos estar e também não queremos e também queremos e também gostamos e também não é nada sobre nós, ou é tudo sobre nós. O nós que não importa ao autor que somos.
LER MAIS

ARQUITETURA E DESIGN

LÚCIA VALDEVINO


'A REALIDADE NÃO É UM DESENCANTO'
Onde o mestre pedreiro pousou o cinzel, Carla Varela Fernandes pegou na caneta para nos desvendar as histórias dos Santos, Heróis e Monstros que vivem no claustro da abadia de Santa Maria de Celas. Em entrevista, a autora da monografia sobre este monumento medieval, explica a sua singularidade no património português enquanto nos faz viajar até ao tempo em que o sagrado convivia, lado a lado, com o mais profano da vida. Este é um livro escrito tanto para historiadores como para o público em geral.
LER MAIS

MÚSICA

ANDRÉ FONTES


DREAMIN’ WILD
As rádios de Fruitland, zona rural com menos de oitocentos habitantes, não eram exactamente janelas para o mundo. Donnie, com os seus dezassete, conduzia o tractor do pai pelas extensões pastorais ao som de Smokey Robinson, Marvin Gaye e Bruce Springsteen. Alheio aos Sex Pistols, alheio a toda a disrupção cultural de 78, Donnie imaginava-se num palco escuro, com um holofote por cima, a arrepiar os poros da audiência com os uivos melódicos da sua dor adolescente.
LER MAIS




:: Última semana do concurso de apoio a curadores emergentes da Fundação 'La Caixa' > 23 de Setembro de 2020
A convocatória para curadoria traduz-se num programa bienal em que três projectos expositivos serão desenvolvidos a partir das obras da colecção de arte contemporânea “la Caixa” e das colecções MACBA.



PREVIEW

A Exposição Invisível | 26 Set 2020 a 10 Jan 2021, Culturgest, Lisboa


Uma viagem pelas diversas abordagens que os artistas visuais fizeram ao universo do som ao longo do último século.
LER MAIS

EXPOSIÇÕES ATUAIS

DOROTHEA LANGE

WORDS & PICTURES


MoMA - The Museum of Modern Art, Nova Iorque

As palavras, que são textos, frases, diálogos, nascem paralelamente com o trabalho fotográfico de Dorothea Lange, trabalho feito em contacto directo com agentes e indivíduos inseridos no panorama da depressão social e económica.
LER MAIS MAURO SANTOS GONÇALVES

COLECTIVA

A IDADE DE OURO DO MOBILIÁRIO FRANCÊS. DA OFICINA AO PALÁCIO


Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
As condições económicas florescentes da época propiciaram uma evolução do mobiliário nunca antes perspectivado. E com elas uma procura, por parte da elite abastada, de peças que traduzissem, e ostentassem, esse florescimento e ascenção social.
LER MAIS CARLA CARBONE

TÚLIA SALDANHA

UMAHORA VI


Centro de Arte Contemporânea Graça Morais, Bragança
Embora não seja a primeira vez que a artista é mostrada em território transmontano, a sua presença neste território ganha agora outra visibilidade. A palavra regresso, no entanto, afigura-se mais adequada, regresso da obra à sua fonte, à sua nascente primordial.
LER MAIS LAURA CASTRO

DIOGO TUDELA

VOCAL TRACT / BLACK HOLE / VENT SHAFT (PART I)


gnration, Braga
A voz presente nestes vídeos é o que os faz - por intermédio dos engenhos pensados por Diogo - que estas imagens outrora explícitas, se desfaçam, se tornem descolem do corpo como uma pele corroída, “como se estes se encontrassem no horizonte de eventos de um buraco negro.”
LER MAIS CATARINA REAL

COLECTIVA

FAZER DE CASA LABIRINTO


Balcony, Lisboa
Uma exposição coletiva que reflete sobre as experiências da atual pandemia e consequente redefinição das noções de espaço público e privado. Através de desenhos, vídeos, pinturas, instalações… num projeto assumidamente transdisciplinar, o espaço afigura-se uma jornada progressivamente mais imersiva.
LER MAIS DIOGO GRAÇA

JAMES NEWITT

FOSSIL


Carpintarias de São Lázaro, Lisboa
James Newiit filmou Fossil nas Carpintarias, o exato espaço que acolhe agora a projeção dessas imagens. No piso 0 é projetada a obra primordial, uma curta metragem de 22 minutos num dispositivo de black box; enquanto que no piso -1 se pode encontrar uma instalação imersiva que funciona como uma espécie de labo B, de subsolo, da curta metragem.
LER MAIS DIOGO GRAÇA

COLECTIVA

PAUSA | LIVROS - PARTE III


PLATAFORMAS ONLINE,
Terceira parte da “exposição” literária visual, resultante da participação de mais de quarenta artistas e que fomos publicando no nosso Instagram artecapital.net a partir do dia 23 de Março 2020. O projeto PAUSA teve a autoria e curadoria de Sérgio Parreira. "“Estávamos em 1990, e esse foi o ano em que descobri dois autores importantes para mim até hoje, ambos americanos, por coincidência. Um colega de liceu emprestou-me um livro com um título bizarro, um romance sobre identidade e sexualidade num estilo neo-realista do pós-modernismo americano que consumo até hoje." (Pedro Valdez Cardoso)
LER MAIS SÉRGIO PARREIRA