Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


OITENTA E OITO CINEASTAS SÍRIOS DENUNCIAM USO DE CIDADES DESTRUÍDAS COMO CENÁRIO CINEMATOGRÁFICO

2019-10-17




88 cineastas sírios, mulheres e homens, assinaram uma declaração denunciando o uso de cidades sírias destruídas pela guerra civil da Síria e deslocadas como local para filmagens. Essas cidades só podem ser acedidas com a permissão do regime sírio e das milícias associadas para documentar prédios destruídos e escombros de casas antigas e empresas, para projetos patrocinados pelo governo e rotula o ato como "pilhagem cinematográfica".

A carta repreende os cineastas por “ignorarem as cruas memórias recentes de um lugar; a santidade dos lares; as histórias, vidas e memórias de seus habitantes... Essas vilas e cidades devastadas transformadas em cenários cinematográficos não são apenas lugares onde os crimes de guerra foram recentemente cometidos, incluindo o bombardeio de áreas residenciais, escolas, hospitais ou padarias. Elas são também o local de contínuos crimes contra a humanidade na forma de deslocamento forçado dos seus legítimos habitantes e a prevenção do direito de regressarem às suas casas.”

A declaração chama a atenção para o fato de milhões de pessoas que foram forçadas a deixar suas casas como resultado do conflito temem agora ser permanentemente deslocadas devido a várias preocupações que vão desde confrontos com forças de segurança sírias - segundo o Washington Post mais mais de dois mil refugiados foram detidos quando tentavam regressar ao país - a esquemas de reconstrução.

Também critica o uso de documentários para perpetuar as “narrativas de assassinos” e compara o ato à censura cultural.



Fonte: Artforum