Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


LEILÃO ON-LINE DA SOTHEBY'S ESTABELECE RECORDE DE 13,7 MILHÕES

2020-05-19




O leilão on-line inaugural de arte contemporânea da Sotheby's, que foi concluído na quinta-feira, 14 de maio, arrecadou US$13,7 milhões - o maior total já vendido em uma venda on-line na casa de leilões. A soma é mais que o dobro do registro anterior; também ajudou a Sotheby's a superar sua marca de US$100 milhões em vendas on-line globais para 2020, que é quase cinco vezes o total de vendas on-line realizadas durante o mesmo período do ano passado.

"Os resultados da venda de quinta-feira são um dos principais fatores da força do mercado no momento e das crescentes possibilidades de vendas on-line", disse Max Moore, chefe dos leilões de arte contemporânea da Sotheby em Nova York. “Vimos lances ativos não apenas no topo do mercado, mas também para artistas mais jovens e promissores, incluindo resultados notáveis ​​para Matthew Wong e Kengo Takahashi, que fizeram a sua estréia no leilão. Também houve fortes preços alcançados muito acima das estimativas altas para Lucas Arruda, Sanya Kantarovsky, Claire Tabouret e Julie Curtiss, entre outros. A venda foi um sinal claro de que ainda existe um apetite saudável por obras de qualidade no mercado e que os expedidores confiam não apenas no formato on-line, mas no mercado em geral no momento.”

Os destaques do leilão incluem Untitled, de Christopher Wool, 1988, um exemplo excepcional de uma das suas pinturas de padrões, e o Window Study No.4 de 1985, de Brice Marden, que ultrapassou US$1 milhão.
Apesar do fecho temporário dos seus espaços devido ao Covid-19, a casa de leilões está a provar que os leilões digitais realizados no meio da pandemia podem gerar lucro. O anterior recorde anterior de leilão on-line também foi estabelecido durante a crise global da saúde. Depois que o “Contemporary Curated” foi convertido numa venda on-line em abril, ele arrecadou mais de US$6,4 milhões e viu 88% de seus lotes vendidos, incluindo o Antipodal Reunion de George Condo, 2005, que arrecadou US$1,3 milhão.



Fonte: Artforum