Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


BIENAL DE ARQUITETURA DE VENEZA E BIENAL DE ARTE ADIADAS PARA 2021 E 2022

2020-05-20




A 59ª edição da Bienal de Veneza, anteriormente programada para 2021, foi adiada para o ano seguinte. A próxima iteração da mostra internacional de arte terá a duração de sete meses, de 23 de abril a 27 de novembro de 2022, sobrepondo-se à 15ª edição do quinquenal de arte contemporânea Documenta em Kassel, Alemanha.

Cecilia Alemani, curadora chefe da High Line da cidade de Nova York, foi escolhida para curar a 59ª Bienal. Entre os nomes confirmados para o show até agora estão o artista multimídia Stan Douglas do Canadian Pavilion; Latifa Echakhch para o Pavilhão Suíço; e Zineb Sedira, a primeiro artista de ascendência argelina a representar a França na bienal.

A iniciativa de adiar a bienal de arte ocorreu após o adiamento definitivo da próxima Exposição Internacional de Arquitetura, originalmente prevista para este ano, devido a conflitos de agendamento e complicações logísticas impostas pela pandemia de coronavírus em andamento. "Como vamos viver juntos?", a 17ª edição da bienal de arquitetura, com curadoria de Hashim Sarkis, será realizada de 22 de maio a 21 de novembro de 2021.

É a segunda vez que a bienal de arquitetura é adiada. Originalmente planeada para abrir este mês, a sua inauguração foi transferida para agosto, pois uma data de abertura anterior "comprometeria a sua qualidade". As novas datas de 2021 representam um retorno à duração habitual de seis meses para a bienal depois que os seus organizadores reduziram a duração do show para três meses, na tentativa de avançar com o evento este ano.

“A decisão de adiar a Bienal da Arquitetura para maio de 2021 é um reconhecimento de que é impossível avançar - dentro dos prazos estabelecidos - na realização de uma exposição tão complexa e mundial, devido à persistência de uma série de dificuldades objetivas causadas pelos efeitos da emergência de saúde em andamento”, lê uma declaração no site da Bienal.

O adiamento das duas principais exposições exemplifica os contratempos no calendário mundial da arte que, sem dúvida, se tornarão cada vez mais comuns. Entre os motivos citados para o adiamento da mostra de arquitetura estão as dificuldades na realização e transporte das obras, bem como as restrições de viagem.



Fonte: Hyperallergic.