Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


RODRIGO GOMES VENCE PRÉMIO DO THE NEW ART FEST

2020-09-16




Rodrigo Gomes é o vencedor do 'open call' Maker Art 2020, prémio atribuido pelo The New Art Fest.

O Júri, composto por Boris Debackere, director do V2_ Lab for the Unstable Media, em Roterdão, investigador no departamento de Media and Information Design da LUCA School of Arts, e artista; Mónica Mendes, directora do Departamento de New Media Art, professora assistente e coordenadora do Doutoramento em Arte Multimédia da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, FBAUL, e Régine Debatty, curadora e crítica de arte, fundadora do We-Make-Money-Not-Art, blogue de arte ciência e tecnologia, decidiu atribuir o Black Raven Award à obra Ariane, 2020, de Rodrigo Gomes, e uma Menção Honrosa a Sound of Isolation, 2020, de Kristina Petuknica.

O Black Raven Award 2020 é um prémio monetário no valor de 1000 euros, acompanhado do seu emblemático troféu, um corvo negro impresso com tecnologia 3D, alusivo à cidade de Lisboa.

A convocatória aberta Maker Art Pandemia, correspondente à 4º edição do The New Art Fest, recebeu este ano 167 candidaturas de mais de 38 países, de entre as quais foram seleccionadas pela direção do Festival, António Cerveira Pinto e Luísa Moreira, 56 obras, objecto de avaliação pelo júri de premiação. Todas as 56 obras podem ser visitadas na exposição online Maker Art, no site do festival

The New Art Fest é um festival internacional de ‘new media’, focado no reflexo das transformações tecnológicas e científicas na arte contemporânea.

The New Art Fest, online desde 9 julho, pode ser visitado no site do festival: Facebook e Instagram.



PRÉMIOS:

Black Raven Award: Rodrigo Gomes, Ariane, 2020

Rodrigo Gomes encapsula dois fenómenos contemporâneos num vídeo astuto e ao mesmo tempo divertido. Inicialmente, ele traça a imagem de uma bela modelo que tomou sub-repticiamente conta da nossa paisagem visual. Em segundo lugar, o vídeo aborda uma das dimensões mais alarmantes da Inteligencia Artificial, e das máquinas que aprenfem: a falsificação profunda. A primeira é encantadora, a segunda é traiçoeira. Ambas agem como vírus que podem potencialmente moldar a nossa experiência política, as notícias, o entretenimento, a publicidade e talvez mesmo a nossa vida quotidiana.
O júri destacou a representação de uma pandemia que está a transformar o nosso espaço cultural, enquanto ainda fingimos que tudo está bem.


Menção Honrosa: Kristina Petuknica, Sound of Isolation, 2020

Produto puro do bloqueio COVID-19, este vídeo mostra como a vida em espaço apertado, rodeada por vizinhos barulhentos, e crescentes restrições de movimentos, pode tornar-se um catalisador da criatividade. Fazendo lembrar um período em que tudo parecia cair numa histeria abafada, Kristina Petuknica demonstra como uma experiência audiovisual eloquente pode ser orquestrada por uma artista, da sua vista de janela, com um telemóvel, um violino, ruído ambiente e um par de unidades electrónicas.



Da programação do The New Art Fest 20 fazem parte as seguintes exposições:

GEN Y, com uma mostra de trabalhos de 12 artistas chineses da Geração Y
MAKER ART – PANDEMIA, onde poderá conhecer o trabalho de 50 artistas selecionados numa convocatória aberta internacional (Open Call) subordinada ao tema ”Pandemia”.
BIT STREET Hong Kong, uma co-produção com o Videotage e o Contend Lab de Hong Kong, onde poderá conhecer os trabalhos de 4 jovens artsistas chineses, realizados para serem exibidos nos paineis electrónicos da MOP em Lisboa.






FONTE: The New Art Fest