Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


O MUSEU DO LOUVRE E RESTANTES MUSEUS EM FRANÇA FECHAM. MUSEUS ALEMÃES AGUARDAM ORIENTAÇÃO COMO CONSEQUÊNCIA DA SEGUNDA VAGA DO CORONAVÍRUS

2020-10-29




No segundo bloqueio pandémico deste ano, o governo francês ordenou o encerramento dos museus e o Louvre disse que não será reaberto antes do dia 1 de dezembro. Na Alemanha, onde as novas restrições do coronavírus entram em vigor dia 2 de novembro e até o final de novembro, os museus aguardam mais esclarecimentos sobre as proibições de espaços de lazer.

Embora teatros, cinemas, ginásios e espaços de divertimento noturno alemães tenham sido mencionados explicitamente num comunicado do governo, não houve menção a museus. Mas alguns estados alemães que já emitiram as suas próprias interpretações das regras, como Baden-Württemberg, incluíram os museus na lista de instituições que devem fechar. A Staatsgalerie de Stuttgart disse que vai fechar na segunda-feira. As galerias de arte comerciais, podem permanecer abertas com um número restrito de visitantes.

“Se os museus forem afetados por um novo encerramento, isso será um golpe sério que terá que ser compensado”, disse a Associação Alemã de Museus em comunicado. “Os museus prepararam-se amplamente para a crise e implementaram regras de distanciamento e higiene bem-sucedidas, adotaram todas as medidas preventivas e proporcionaram ao visitante uma experiência segura na era Covid-19.”

Enfrentando infecções em espiral do coronavírus, o presidente francês Emmanuel Macron e a chanceler alemã, Angela Merkel, anunciaram as novas restrições ontem. Merkel alertou que, sem ação imediata, o sistema de saúde pode ser posto em causa, e levado ao limite em poucas semanas. “Temos que agir para evitar uma emergência nacional de saúde aguda”, disse em comunicado. “Precisamos de uma demonstração de força em todo o país no mês de novembro.”

O primeiro bloqueio pandémico no início deste ano já teve um impacto devastador para os museus, de acordo com estatísticas do Conselho Internacional de Museus realizada em abril e maio. A pesquisa averiguou que cerca de um em cada dez museus estava ameaçado pelo encerramento permanente e quase um terço seria forçado a reduzir pessoal.

Fonte: The Art Newspaper