Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


ENGENHEIRO VITOR CÓIAS É O PRIMEIRO PORTUGUÊS A RECEBER A MEDALHA DRIEHAUS PARA A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÓNIO

2020-11-20




Nesta Quinta-feira realizou-se a entrega da Medalha Richard H. Driehaus para a Preservação do Património e do Prémio Rafael Manzano de Nova Arquitectura Tradicional. Ambos os prémios ibéricos foram entregues numa cerimónia que teve lugar na Real Academia de Belas Artes de Madrid, presidida pela Vice-Presidente do “Congreso de los Diputados de España”.

Vitor Cóias, o primeiro português a receber esta distinção, agradeceu o reconhecimento de um trabalho nem sempre fácil e que envolve “a preservação dos recursos naturais e a redução dos impactos tanto no ambiente como no próprio património construído”.

O trabalho realizado por Cóias na recuperação de edifícios antigos tornou-o um pioneiro em Portugal. O engenheiro conseguiu detectar os problemas envolvidos na reabilitação de edifícios históricos com betão armado em estruturas do século XIX que não suportavam o peso deste material. Por este motivo, desenvolveu um conjunto de soluções técnicas e de boas práticas que permitem intervir em edifícios antigos sem danificar a sua estrutura, utilizando materiais ecológicos e facilmente acessíveis como a madeira, a pedra e o tijolo.

O premiado destacou ainda a importância da Medalha enquanto “incentivo para os engenheiros valorizarem as cidades e o património cultural”, concluiu.

O patrocinador da iniciativa, o filantropo norte-americano Richard H. Driehaus, dedicou atentas palavras ao homenageado; Vitor Cóias cedo percebeu como o desconhecimento das técnicas tradicionais de construção prejudicava o património português. Os códigos e práticas de construção erráticos continuam a usar cimento e aço para restaurações. Isso contribui para destruir os edifícios que se pretendem reparar. Graças à sua determinação e empenho, muitos edifícios históricos portugueses foram salvos. Edifícios abandonados ou destinados à demolição, especialmente em Lisboa ”.

Para finalizar, ressalvou que o “nosso homenageado é um farol de luz nestes tempos difíceis. Eu admiro a sua integridade, visão e obra."

Nesta sessão foi também atribuído o Prémio Rafael Manzano ao arquitecto Fernando Martín Sanjuan, pelo seu trabalho e determinação em manter e respeitar o património arquitectónico de Écija (Sevilha), tanto nas novas construções como nos restauros.

As duas iniciativas, suportadas generosamente pelo filantropo Richard H. Driehaus de Chicago, contribuem com mais um ano para a preservação do inestimável património histórico da Península Ibérica.

O Prémio Rafael Manzano é convocado pela Fundação The Richard H. Driehaus Charitable Lead Trust e INTBAU (International Network for Traditional Building Architecture and Urbanism), cujo patrono é o Príncipe de Gales. Conta ainda com a colaboração da Fundação Serra Henriques de Portugal, Fundação Ekaba e Hispania Nostra.





FONTE: Best Image