Links

NOTÍCIAS


ARQUIVO:

 


UMA ESCULTURA DE ISAMU NOGUCHI É A PRIMEIRA DE UM ARTISTA ASIÁTICO-AMERICANO A ENTRAR NA COLEÇÃO DA CASA BRANCA

2020-11-24




Na tarde de sexta-feira, sem grande alarido, a Casa Branca revelou uma surpresa: uma escultura de Isamu Noguchi foi adquirida para o jardim das rosas, tornando a obra a primeira obra de arte de um artista asiático-americano a entrar no acervo de arte da Casa Branca.

A escultura, intitulada Floor Frame (1962), apresenta uma forma geométrica abstrata angular que parece projetar-se do solo, voltar para dentro dele e, em seguida, voltar para fora. O trabalho, como muitos outros de Noguchi, usa formas minimalistas e efeitos perceptivos para testar as maneiras como os espectadores se relacionam com os seus ambientes. O trabalho foi incluído na retrospectiva de Noguchi de 1968 no Whitney Museum em Nova York.

A Casa Branca disse que a obra foi adquirida em março pela Associação de História da Casa Branca. Um representante da White House Historical Association confirmou que a obra foi adquirida na Sotheby's por US $125.000 numa venda de arte contemporânea em março.

Em declaração, a primeira-dama Melania Trump elogiou o trabalho como um marco, dizendo: "Esta escultura não só mostra a diversidade dentro da melhor arte de nossa nação, mas também destaca as belas contribuições de artistas asiático-americanos para a paisagem do nosso país."

Noguchi é mais conhecido por objetos simples como Floor Fame, que imitam formas naturais por meios abstratos. Mas a produção do artista era multifacetada - ele projetava lâmpadas, monitores para crianças e mais - e mesmo quando a sua arte não parecia totalmente política, este demonstrava uma tendência ativista. Durante a Segunda Guerra Mundial, enquanto os nipo-americanos eram destacados para a guerra, Noguchi, cujo pai era japonês, fez uma campanha para impedir o encarceramento de centenas de milhares.

Stewart McLaurin, presidente da Associação de História da Casa Branca, disse em comunicado: “A inclusão de Noguchi na Coleção da Casa Branca é um testemunho valioso do incrível trabalho da sua vida e um marco nos nossos esforços para garantir que americanos de todas as origens culturais sejam representados .”

Fonte : ARTnews