Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

AS RAÍZES TAMBÉM SE CRIAM NO BETÃO


Kader Attia
Culturgest, Lisboa

Constelação | Da dobra e do corte


Cutileiro | José Guimarães
Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Guimarães

QUERELA


Liz Craft
ZDB - Galeria Zé dos Bois, Lisboa

Oh Fuck Yeah


Colin Ginks
A Montanha, Lisboa

Vaivém


Bruno Pacheco
Galeria Quadrum, Lisboa

Pairar adentro


Inês Teles
Acervo - Arte Contemporânea, Lisboa

Marcas - Obras do Acervo Histórico Videobrasil


COLECTIVA
Hangar - Centro de Investigação Artistica, Lisboa

Uma Loja, Cinco Casas e Uma Escola


Colectiva
Casa Bernardo, Caldas da Rainha

Uma Pequena História da Linha. Seleção de Desenhos da Coleção do Ar.Co


Colectiva
Casa da Cerca - Centro de Arte Contemporânea, Almada

Vistas Inéditas de Portugal


Carlos Relvas (1838 - 1894)
MNAC - Museu do Chiado , Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


PEDRO QUINTAS / ALEXANDRE CONEFREY

Ama as tuas rosas / E...




BELO-GALSTERER
Rua Castilho 71, RC, Esq.
1250-068

07 JUN - 31 JUL 2018


Inauguração: dia 7 de Junho, às 19h, na Belo-Galsterer



Pedro Quintas: Ama as tuas rosas

Ama as tuas rosas, primeira exposição individual do artista Pedro Quintas na Galeria Belo-Galsterer, com os seus trabalhos mais recentes.
Trabalhando essencialmente a pintura e o desenho, o seu trabalho conheceu também a exploração de novos meios, tais como a fotografia digital e vídeo. Nesta exposição Pedro Quintas volta à pintura: No espaço da exposição somos confrontados com mais de dez pinturas de acrílico sobre tela, formatos rectangulares de diferentes dimensões. Nestas obras, sobressai a cor e a geometria das formas e padrões coloridos apresentados, bem como a fusão entre forma e letra.

Pedro Quintas (Lisboa, 1972). Vive e trabalha em Lisboa.
Terminou em 1999 o Curso de Pintura e em 2001 o Curso Avançado de Artes Plásticas do Ar.co, Centro de Arte e Comunicação Visual em Lisboa.
Expõe regularmente, desde o início dos anos 2000, e trabalha sobretudo em desenho e pintura, com excursões pontuais pelo vídeo e multi-media.
Exposições mais recentes foram, em 2018, LQR, com Cristina Lamas e Eduarda Rosa, Galeria 111, Lisboa; em 2017, 25 Anos - Galeria Fernando Santos, Galeria Fernando Santos, Porto, e Agosto, com Cristina Lamas, Shiki Miki Gallery, Lisboa; em 2016, Periplos/Arte portugués de hoy, CAC Málaga, Centro de Arte Contemporáneo de Málaga, e Apontamentos, (solo), Galeria Fernando Santos, Porto. Ainda em 2013, participou das exposições Entre Memória e Arquivo com curadoria de Ruth Rosengarten, para o Museu Colecção Berardo, Lisboa; e Sincronías: Artistas Portugueses na Coleção António Cachola - com curadoria de Isabel Pinto e Patricia Machado, MEIAC (Museo Extremeño Iberoamericano de Arte Contemporaneo), Badajoz. Está representado entre outras, nas seguintes colecções: Colecção Arco Lisboa; Colecção António Cachola / MACE, Elvas; Colecção Museu Berardo, Lisboa; Colecção Fundação EDP, Lisboa; Colecção Fundação PMLJ, Lisboa; bem como em várias colecções privadas nacionais e internacionais.




E..., projecto de Alexandre Conefrey

Conefrey apresenta uma série de desenhos que chegam até nós na sequência de um novo corpo de trabalho desenvolvido em 2018, com lápis de cor sobre papel. Nestes desenhos, o artista mostra um conjunto de situações, que se movimentam num campo ténue entre a figuração e a abstracção, mantendo-se fiel à constante exploração técnica e dos materiais que caracteriza o seu trabalho artístico.

Alexandre Conefrey nasceu em Lisboa em 1961, onde vive e trabalha. Fez o curso de desenho no Ar.Co, em Lisboa entre 1993 e 95 e foi bolseiro no Royal College of Art, em Londres.
Suas mais recentes exposições, colectivas e individuais, foram em 2018, Campo de Visão - Aquisições 2016-2017, com curadoria de Sara Antónia Matos e Pedro Faro, Cordoaria Nacional, Lisboa; Le Portugal au Front. Visions d'artistes 1918-2018, com curadoria de João Pinharanda, Musée des Beaux Arts, Arras, FR; Bom Dia, com Pedro Sousa Vieira e curadoria de Carlos Corrais, Museu Nogueira da Silva, Braga; em 2017, PESO, Galeria Belo-Galsterer, Lisboa; em 2015, Grazie Mille, Mille Grazie, Galeria Belo-Galsterer, Lisboa; The Pit: Dois abismos - Um poço fitando o céu, Fundação EDP, Museu da Electricidade, Lisboa; em 2014,Mockingbird, com texto de Nuno Crespo, Casa Museu Nogueira da Silva, Galeria do Jardim, Braga; Plus, Galeria Miguel Nabinho, Lisboa; em 2012, To cut a long story short, Giefarte, Lisboa (2012); bem como expôs também na Fundação Calouste Gulbenkian, Paris; na Andrew Mummery Gallery, Londres, UK, e na Galeria Alda Cortez, Lisboa.