Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Once in a lifetime [repeat]


João Onofre
Culturgest, Lisboa

João Drei


Gijs Milius e Sophie Nys
In Spite Of, Porto

Fermata


João Ferro Martins
CAPC - Círculo de Artes Plásticas, Coimbra

FUNÂMBULO


DANIEL FERNANDES
Giefarte - Galeria de Arte, Lisboa

Moi je suis la langue et vous êtes les dents


Yto Barrada
Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

Murro no Estômago


Colectiva
Galeria Boavista, Lisboa

Anima Mea


Alexandre Conefrey
Galeria Ala da Frente, Vila Nova de Famalicão

WAIT


Colectiva
Museu Coleção Berardo, Lisboa

Muitas vezes marquei encontro comigo próprio no ponto zero


Colectiva
Atelier-Museu Júlio Pomar, Lisboa

Vicente. O Mito em Lisboa


Colectiva
Museu da Cidade - Pavilhão Preto, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


COLECTIVA

289




ASSOCIAÇÃO 289
Sítio das Pontes de Marchil


09 JUL - 15 SET 2018


Inauguração: 14 de Julho, às 19h, no Solar das Pontes de Marchil

Desafiado para ocupar o espaço do Solar, Pedro Cabrita Reis, com o gesto largo que o desenha, trouxe muitos dos seus amigos e ainda lhes disse para trazerem outros tantos. A reunião de toda esta gente, embora despretensiosa como uma coisa de Verão, promete-nos quase o balanço de uma situação artística e pode reservar-nos muitas surpresas, como numa festa inesperada.

O lugar é, desde logo, na sua arquitectura vernácula, deslocação no tempo, por desafectação do destino rural que historicamente lhe coube, muito especial; e os artistas que nele se reúnem constituem, entre nomes muito conhecidos e nomes menos conhecidos, uma rara multidão de vozes individuais.

Aqui se apresentam eles, cruzando-se, prosseguindo encontros antigos ou recentes numa prática de permanente colóquio (com evidentes momentos de solidão e outros tantos de confronto). Em nenhum caso pretendem estabelecer conclusões; cada voz (cada autoria) deverá permanecer irredutível, no seu território próprio - só assim poderá ser produtiva para si, para os outros artistas e para o público.

Os artistas que habitam por momentos os labirintos interiores e os espaços abertos desta velha quinta chegam de tempos diversos, de lugares dispersos e vontades próprias igualmente díspares. Vêm de dois projectos que eram já de espírito aberto e convergiram neste Verão de 2018, em Faro. Uns, estiveram presentes no projecto @British Bar, que podemos ver desde Abril de 2017, nas 3 montras do British Bar, em Lisboa, sob curadoria de Pedro Cabrita Reis. Os outros, integram os artistas e outros convidados do colectivo algarvio 289. A todos estes vêm ainda juntar-se artistas que Cabrita Reis foi convidando ao longo do processo.

João Pinharanda