Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Ficção e Fabricação: Fotografia de Arquitetura Após a Revolução Digital


Coletiva
MAAT, Lisboa

A metade do céu


Coletiva
Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva, Lisboa

Contraprova - 10 anos de Gravura


Coletiva
Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa

Astray / Anuário - Uma visão retrospetiva da arte no Porto


Caroline Mesquita / Coletiva
Galeria Municipal do Porto, Porto

Ted Joans: Exquisite Corpse


David Hammons
Lumiar Cité - Maumaus, Lisboa

Sob o Signo de Saturno


Pedro Valdez Cardoso
quARTel da Arte Contemporânea de Abrantes, coleção Figueiredo Ribeiro, Abrantes

Arte em Estado de Guerra


Stefano Serafin
Galeria Av. Índia, Lisboa

ESBOÇOS DE TÉCNICAS INTERIORES


STEVE PAXTON
Culturgest, Lisboa

Mafalda Santos & Pedro Casqueiro


Mafalda Santos e Pedro Casqueiro
Galeria Presença (Lisboa), Lisboa

Ideias de Intimidade


Colectiva
NOTE - Galeria de Arquitectura, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


CHRISTINE HENRY

O Quase Nada




MUSEU MUNICIPAL DE FARO
Largo Afonso III 14
8000-167 FARO

12 JAN - 24 FEV 2019


Inauguração: 12 de Janeiro às 18h00



CHRISTINE HENRY
O Quase Nada


A exposição de escultura O Quase Nada, de Christine Henry, é a terceira mostra do ciclo de arte contemporânea A Arte Faz Bem? (2018/2019)— uma proposta da Artadentro em colaboração com o Município de Faro e o Museu Municipal de Faro.

Christine Henry é uma artista cuja obra faz uso de várias disciplinas plásticas, embora sejam a fotografia e a escultura os meios a que mais recorre. As suas obras têm como ponto de partida objectos pré-existentes, cujas características formais e/ou função, vêm de encontro às suas próprias reflexões sobre questões como identidade, lugar, tempo, vazio e/ou ausência. Neste projecto, “o quase nada” pode também ser “o quase tudo”, como que colocando um problema de escala à questão ontológica da natureza humana: à pulsão de transcender a sua condição (elevação), o humano sofre a força da gravidade (queda), que o remete inexoravelmente de volta à sua também natural condição de bicho.

O ciclo de arte contemporânea A Arte Faz Bem?, incluindo quatro exposições, teve início em Outubro de 2018 e decorre até Maio de 2019, com curadoria da Artadentro, realizado em colaboração com o Museu Municipal de Faro e apoiado pelo Município de Faro. Trata-se de uma iniciativa que procura contribuir para a dinamização da actividade artística no Algarve, bem como para a criação e formação de públicos.


:::


Christine Henry (Porto, 1958), de origem francesa instala-se em Loulé em 1981, onde actualmente reside e trabalha. Tendo crescido num ambiente familiar onde a arte sempre fez parte do quotidiano, faz uma pós-graduação em Artes e Programação Cultural em 2006, no Instituto Superior D.Afonso III em Loulé, em 2009 participa no Mobilehome - Curso experimental de Arte Contemporânea, coordenado pelo curador Nuno Faria. Desde o ano 2000 expõe o seu trabalho em Portugal, Espanha e França, em exposições individuais e colectivas.