Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Ficção e Fabricação: Fotografia de Arquitetura Após a Revolução Digital


Coletiva
MAAT, Lisboa

A metade do céu


Coletiva
Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva, Lisboa

Contraprova - 10 anos de Gravura


Coletiva
Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa

Astray / Anuário - Uma visão retrospetiva da arte no Porto


Caroline Mesquita / Coletiva
Galeria Municipal do Porto, Porto

Ted Joans: Exquisite Corpse


David Hammons
Lumiar Cité - Maumaus, Lisboa

Sob o Signo de Saturno


Pedro Valdez Cardoso
quARTel da Arte Contemporânea de Abrantes, coleção Figueiredo Ribeiro, Abrantes

Arte em Estado de Guerra


Stefano Serafin
Galeria Av. Índia, Lisboa

ESBOÇOS DE TÉCNICAS INTERIORES


STEVE PAXTON
Culturgest, Lisboa

Mafalda Santos & Pedro Casqueiro


Mafalda Santos e Pedro Casqueiro
Galeria Presença (Lisboa), Lisboa

Ideias de Intimidade


Colectiva
NOTE - Galeria de Arquitectura, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


PEDRO VALDEZ CARDOSO

Sob o Signo de Saturno




QUARTEL DA ARTE CONTEMPORÂNEA DE ABRANTES, COLEÇÃO FIGUEIREDO RIBEIRO
Largo de Sant’ana
2200 – 348 ABRANTES

16 MAR - 16 MAR 2019


Inauguração: 16 de Março, às 16h00, no Quartel das Artes, em Abrantes

A exposição “Sob o Signo de Saturno” reúne um conjunto de obras seleccionadas a partir do núcleo de obras de Pedro Valdez Cardoso pertencentes à Colecção Figueiredo Ribeiro.

Tomando de empréstimo o título da obra Under the sign of Saturn, publicado em 1980 por Susan Sontag, a exposição pretende construir-se a partir do conjunto de relações dialógicas propostas pelas próprias obras e destas com o espaço expositivo. Trabalhando em torno da ideia de melancolia (entendida à luz da pós-modernidade), presente ou evocada em grande parte dos trabalhos do artista, contaremos com a apresentação de obras, cuja origem e datação poderá ser naturalmente distinta, mas nas quais encontramos essa condição saturnina, desencantada, proto-trágica de que fala Susan Sontag.