Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

às nove a caminho


Sara Mealha
Balcony, Lisboa

minha solidão sente-se acompanhada


MANUEL COSTA CABRAL
Travessa da Ermida, Lisboa

Thu Thiêm an archaeological project for future remembrance


TIFFANY CHUNG
Lumiar Cité - Maumaus, Lisboa

Olhares Mútuos


Sophia e Maria Helena
Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva, Lisboa

Criolo Quântico


Filipa César
Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

Canhota


Mariana Gomes
Fundação Carmona e Costa, Lisboa

Lost Lover


Coletiva
Rampa, Porto

>e(c(o< / Rio de Parede


Pedro Tudela & Artur Lescher
Kubikgallery, Porto

(In)dispensável ou A pintura que inquieta a colecção do museu


Rui Macedo
MNAC - Museu do Chiado , Lisboa

África Diversidade Comum


Coletiva
Movart, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


MANUEL COSTA CABRAL

minha solidão sente-se acompanhada




TRAVESSA DA ERMIDA
Mercador do Tempo Lda Travessa do Marta Pinto 21
1300-390

07 JUN - 13 JUL 2019


A exposição "minha solidão sente-se acompanhada" de MANUEL COSTA CABRAL é apresentada pelo PROJECTO TRAVESSA DA ERMIDA. Com inauguração agendada para dia 7 de Junho, entre as 18:00h e as 21:00h, e patente até 13 de Julho, minha solidão sente-se acompanhada, título retirado de Yolanda, com letra e música de Pablo Milanés, reúne cinco obras de pintura sobre papel feitas nos anos ’90, no âmbito da residência em 1991 a convite do Art Institute of Chicago.


Nota biográfica de MANUEL COSTA CABRAL

Natural de Lisboa (1941). Formação em pintura na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa, 1963. Fundador e director executivo do Ar.Co - Centro de Arte e Comunicação Visual, de 1973 a 1994. Honorary Fellow do Royal College of Art, Londres, 1993. Director do Serviço de Belas-Artes da Fundação Calouste Gulbenkian, de 1994 a 2011. Organização de exposições e conferências desde 2015 em colaboração com a Fundação Carmona e Costa. Retomou a actividade de pintor em 1982 e participou em exposições individuais e colectivas desde 1989.

Exposições individuais: minha solidão sente-se acompanhada, Projecto Travessa da Ermida, Lisboa, em 2019; Ornato Deliberado, Galeria Diferença, Lisboa, em 1994; Pinturas Recentes, Fundação Casa de Mateus, Vila Real, e Galeria Diferença, Lisboa, em 1992; Pinturas 1987-1990, Centro Cultural de São Lourenço, Almancil, e Pinturas 1990, Galeria Giefarte, Lisboa, em 1991; e Pinturas 1984 -1989, Galeria Diferença, Lisboa, em 1989. Exposições colectivas: Curated Curators (1), Galeria Zaratan, Lisboa, em 2017; Mater Dei, Igreja Nossa Senhora da Conceição Velha, Lisboa, em 2016; Até as Árvores são Sonhos, Galeria Reverso, Lisboa, em 2013; O Sagrado na Arte, Mosteiro de São Vicente de Fora, Lisboa, em 2014; Arte Portuguesa Contemporânea, Palácio Galveias, Lisboa, em 1991; Galeria Ipso, Bruxelas, em 1990; Salão da Primavera, Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa, em 1963 e 1961.