Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Espelho | Constelações II: uma coreografia de gestos mínimos


Rui Sanches | Coletiva
Museu Coleção Berardo, Lisboa

Pauliana Valente Pimentel


O Narcisismo das pequenas diferenças
Arquivo Municipal de Lisboa/Núcleo Fotográfico, Lisboa

PLANT REVOLUTION!


Coletiva
Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Guimarães

IMAGO LISBOA PHOTO FESTIVAL


Coletiva
Vários locais/Lisboa, Lisboa

Ponto de Partida


NELSON LEIRNER
Galeria Graça Brandão (Lisboa), Lisboa

Quinta do Monte | 1983 - 1988


LOURDES CASTRO . MANUEL ZIMBRO
Fundação Carmona e Costa, Lisboa

3º Aniversário MAAT


Open Weekend
MAAT, Lisboa

ESPAÇO INTERIOR | INNER SPACE


Espaço Interior | Inner Space
MNAC - Museu do Chiado , Lisboa

CONTEMPORARY INTERVENTIONS IN MEMORY: DIALOGUES AND SILENCE


Coletiva
FBAUL - Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, Lisboa

Espelho


RUI SANCHES
Galeria Torreão Nascente da Cordoaria Nacional, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


COLETIVA

Waiting room




GALERIA CISTERNA
Rua António Maria Cardoso 27
1200-026

27 JUN - 15 AGO 2019


Inauguração: 27 de Junho, às 19h, na Galeria Cisterna.

No limbo. Num tempo em suspensão, líquido, em trânsito permanente. Um tempo entre tempos, entre passados e presentes, que rasura, que apaga as suas origens para tentar agarrar o mundo, sempre de olhos virados para o interior.
Uma sala de espera. Um espaço intersticial. Permanentemente entre. À espera de ser. De acontecer. Num tempo entre o pós e o altermodernismo. Um tempo que traz consigo a melancolia, a espiral auto-referencial, mas abraça o presente, numa ode à eterna juventude. Um retrato de uma sociedade em transição que se (des)constrói à procura de novos conceitos. Uma sociedade que se liquidifica, ansiosa, solitária e instável, onde a única certeza é a incerteza. Na sala de espera estão Cecília Corujo, Maia Horta e Juliana Julieta, naquela que é a terceira abertura ao público da Cisterna.

Curadoria de Patrícia Trindade.