Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Outros Portos - Outros Olhares


Margarida Gouveia, Mina Ao, Peng Yun, Xing Danwen, O Zhang
Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural, Porto

Exposição colectiva


Gonçalo Barreiros + John Wood and Paul Harrison
Galeria Vera Cortês (Alvalade), Lisboa

O Mergulho


Pedro Gomes
Casa das Artes de Tavira, Tavira

19_20


Sandra Baía
Travessa da Ermida, Lisboa

ARQUIVO DE DESTRUIÇÃO


PEDRO LAGOA
Culturgest, Lisboa

Neste corpo não há poesia


Bárbara Fonte
CAAA - Centro para os Assuntos de Arte e Arquitectura, Guimarães

Público/Privado - Doce Calma ou Violência Doméstica?


COLECTIVA
Centro de Artes de Sines, Sines

The Soft and Weak Are Companions of Life


Zheng Bo
Kunsthalle Lissabon, Lisboa

Pequenas Notas sobre Figuração


Eugénia Mussa, Daniel V. Melim e Thomas Braida
Monitor, Lisboa

Inhale, Exhale (self-breathing kit)


Paulo Arraiano
Travessa da Ermida, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


COLETIVA

Convidados de Verão: Joalharia Contemporânea em Portugal




FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN
Av. de Berna, 45 A
1067-001 LISBOA

18 JUL - 16 SET 2019


Inauguração: 18 de julho, às 18:30, na Coleção Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian

A edição de 2019 da iniciativa Convidados de Verão tem como tema a joalharia contemporânea em Portugal. A partir da pesquisa da curadora Cristina Filipe, também ela artista e investigadora,são estabelecidas relações entre joias contemporâneas e obras do Museu Gulbenkian.

A mostra segue a linha cronológica da exposição permanente da Coleção Moderna, apresentando joias realizadas entre 1958 e 2018 por artistas representados na Coleção como Jorge Vieira, José Aurélio, Maria José Oliveira, Vítor Pomar ou Pedro Cabrita Reis. São também criadas ligações cronológicas, simbólicas, formais e conceptuais entre peças da Coleção Moderna e obras de joalharia.

Estão ainda presentes artistas como Alberto Gordillo, Kukas, Tereza Seabra ou Alexandra de Serpa Pimentel, entre outros, que iniciaram uma mudança na joalharia em Portugal desde a década de 1960. Esta transformação, paralela à que se verificou nas artes plásticas, demarcou a joalharia do campo das artes decorativas e aplicadas no qual esteve integrada ao longo da história da arte.

Esta iniciativa estende-se à Coleção do Fundador, onde trabalhos de artistas joalheiros contemporâneos dialogam com as obras de René Lalique. A par, surge a primeira publicação sobre joalharia contemporânea em Portugal, da autoria da curadora distinguida com o Susan Beech Mid-Career Artist Grant do Art Jewelry Forum.

Este é o terceiro momento da iniciativa Convidados de Verão, que tem como objetivo propor novas leituras das exposições permanentes do Museu Gulbenkian. Na edição de 2016, vários artistas contemporâneos dialogaram com a Coleção do Fundador. Em 2018, o cineasta Joaquim Sapinho apresentou um percurso na Coleção Moderna com obras e objetos pessoais de Calouste Gulbenkian.

Curadoria: Cristina Filipe