Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Cosmo/política #5: comunidades provisórias


Coletiva
Museu do Neo-Realismo, Vila Franca de Xira

O Grito da Imaginação


Paula Rego
Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto

Volta ao Mundo


José de Guimarães
Biblioteca Nacional de Portugal, Lisboa

Espelho | Constelações II: uma coreografia de gestos mínimos


Rui Sanches | Coletiva
Museu Coleção Berardo, Lisboa

Pauliana Valente Pimentel


O Narcisismo das pequenas diferenças
Arquivo Municipal de Lisboa/Núcleo Fotográfico, Lisboa

PLANT REVOLUTION!


Coletiva
Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Guimarães

IMAGO LISBOA PHOTO FESTIVAL


Coletiva
Vários locais/Lisboa, Lisboa

Ponto de Partida


NELSON LEIRNER
Galeria Graça Brandão (Lisboa), Lisboa

Quinta do Monte | 1983 - 1988


LOURDES CASTRO . MANUEL ZIMBRO
Fundação Carmona e Costa, Lisboa

3º Aniversário MAAT


Open Weekend
MAAT, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


COLETIVA

Convidados de Verão: Joalharia Contemporânea em Portugal




FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN
Av. de Berna, 45 A
1067-001 LISBOA

18 JUL - 16 SET 2019


Inauguração: 18 de julho, às 18:30, na Coleção Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian

A edição de 2019 da iniciativa Convidados de Verão tem como tema a joalharia contemporânea em Portugal. A partir da pesquisa da curadora Cristina Filipe, também ela artista e investigadora,são estabelecidas relações entre joias contemporâneas e obras do Museu Gulbenkian.

A mostra segue a linha cronológica da exposição permanente da Coleção Moderna, apresentando joias realizadas entre 1958 e 2018 por artistas representados na Coleção como Jorge Vieira, José Aurélio, Maria José Oliveira, Vítor Pomar ou Pedro Cabrita Reis. São também criadas ligações cronológicas, simbólicas, formais e conceptuais entre peças da Coleção Moderna e obras de joalharia.

Estão ainda presentes artistas como Alberto Gordillo, Kukas, Tereza Seabra ou Alexandra de Serpa Pimentel, entre outros, que iniciaram uma mudança na joalharia em Portugal desde a década de 1960. Esta transformação, paralela à que se verificou nas artes plásticas, demarcou a joalharia do campo das artes decorativas e aplicadas no qual esteve integrada ao longo da história da arte.

Esta iniciativa estende-se à Coleção do Fundador, onde trabalhos de artistas joalheiros contemporâneos dialogam com as obras de René Lalique. A par, surge a primeira publicação sobre joalharia contemporânea em Portugal, da autoria da curadora distinguida com o Susan Beech Mid-Career Artist Grant do Art Jewelry Forum.

Este é o terceiro momento da iniciativa Convidados de Verão, que tem como objetivo propor novas leituras das exposições permanentes do Museu Gulbenkian. Na edição de 2016, vários artistas contemporâneos dialogaram com a Coleção do Fundador. Em 2018, o cineasta Joaquim Sapinho apresentou um percurso na Coleção Moderna com obras e objetos pessoais de Calouste Gulbenkian.

Curadoria: Cristina Filipe