Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

What Photography has in Common with an Empty Vase


Edgar Martins
Galeria Filomena Soares, Lisboa

Quase um nada


Maria Laet
3 + 1 Arte Contemporânea, Lisboa

Si Sol Flat


Coletiva
Ar.Co Centro de Arte e Comunicação Visual (Xabregas), Lisboa

(Des)Construção da memória


YiiMa
Museu Coleção Berardo, Lisboa

Antes do Início e Depois do Fim


Júlio Pomar e Hugo Canoilas
Atelier-Museu Júlio Pomar, Lisboa

Alto Nível Baixo


Coletiva
ZDB - Galeria Zé dos Bois, Lisboa

Teratologias


Daniel Canogar
MNAC - Museu do Chiado , Lisboa

Escrever com a luz: Notas para a biografia de uma sombra


José Barrias
CAAA - Centro para os Assuntos de Arte e Arquitectura, Guimarães

A Terceira Margem


Anozero'19
Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, Coimbra

Cosmo/política #5: comunidades provisórias


Coletiva
Museu do Neo-Realismo, Vila Franca de Xira

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


ILHÉSTICO

um roteiro de arte contemporânea para a cidade do Funchal




FUNCHAL
Funchal


05 SET - 06 SET 2019


Com inauguração marcada para os próximos dias 5-6-7 de setembro, a exposição coletiva "Ilhéstico" transforma a cidade do Funchal num epicentro de arte contemporânea, assinada por quase meia centena de artistas/criadores madeirenses.

A Porta 33 e o comissário da exposição, Miguel von Hafe Pérez, convidam toda a comunidade a desfrutar desta imensa e intensa experiência de partilha e mundividência(s), através de uma inaugural geometria do corpo inteiro da cidade.

Mais do que uma exposição, “um roteiro de arte contemporânea para a cidade do Funchal”. Um acontecimento inédito, realizado com o apoio da Câmara Municipal do Funchal, a que a Porta 33 chamou Ilhéstico. O nome é inspirado na célebre série de pinturas de Álvaro Lapa, intitulada Campéstico, em que os conceitos campo e doméstico se intersetam.

Ilhéstico é uma construção ambiciosa erigida por uma frente de 45 criadores, 45 a celebrar os 30 anos da Porta 33, polo cultural que, ao longo das últimas três décadas, tem servido de pouso e rampa de voo a várias gerações de artistas. Gente cheia de mundo dentro; gente que, a partir deste território, quis e soube erguer a sua voz no mundo.

A 5 de setembro, começa esta viagem intensa pela nossa cidade, com intervenções nalgumas das suas mais emblemáticas moradas. Além da Porta 33, outras portas se abrirão a esta ‘festa’: lojas centenárias, museus, monumentos e outros espaços culturais irão acolher criações declinadas nas mais diversas linguagens artísticas.

Ilhéstico propõe uma redescoberta do corpo da cidade, numa perspetiva contemporânea, através da sua paisagem, da sua arquitetura, da sua história e das suas vivências. Ilhéstico é, por isso, muito mais do que uma exposição; é uma experiência, ou melhor, uma convocação para um encontro de experiências, que se manterão vivas no tempo e no espaço. Miguel von Hafe Pérez, amigo de longa data da Porta 33, e curador do projeto, não faz por menos. Nem poderia, nem saberia. Nesta entrevista, explica porquê e fala-nos em pormenor do [tanto] que aí vem. Do princípio de tudo a este “exercício radical”.