Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

ARQUIVO DE DESTRUIÇÃO


PEDRO LAGOA
Culturgest, Lisboa

Neste corpo não há poesia


Bárbara Fonte
CAAA - Centro para os Assuntos de Arte e Arquitectura, Guimarães

Público/Privado - Doce Calma ou Violência Doméstica?


COLECTIVA
Centro de Artes de Sines, Sines

The Soft and Weak Are Companions of Life


Zheng Bo
Kunsthalle Lissabon, Lisboa

Pequenas Notas sobre Figuração


Eugénia Mussa, Daniel V. Melim e Thomas Braida
Monitor, Lisboa

Inhale, Exhale (self-breathing kit)


Paulo Arraiano
Travessa da Ermida, Lisboa

Leap of Faith


COLECTIVA
No.No, Lisboa

Homework


COLECTIVA
Madragoa, Lisboa

Como silenciar uma poeta


Susana Mendes Silva
MNAC - Museu do Chiado , Lisboa

Lourdes Castro: A vida como ela é


Lourdes Castro
Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


EUGÉNIA MUSSA, DANIEL V. MELIM E THOMAS BRAIDA

Pequenas Notas sobre Figuração




MONITOR
Rua D. João V, 17 A, Campo de Ourique
1250-089

18 JUN - 18 JUL 2020


INAUGURAÇÃO: Quinta-feira 18 de Junho, em formato expandido das 11h às 21h


Pequenas Notas sobre Figuração
Eugénia Mussa, Daniel V. Melim e Thomas Braida


A Monitor Lisbon tem o prazer de anunciar "Pequenas notas sobre figuração: Eugénia Mussa, Daniel V. Melim e Thomas Braida", uma exposição coletiva focada na pintura figurativa contemporânea que coloca em diálogo as práticas de três jovens artistas. Esta seleção de pintores faz parte de uma pesquisa de longo prazo da galeria sobre pintura figurativa, através da prática de jovens artistas que são capazes de oferecer uma reinterpretação pessoal e contemporânea da longa tradição deste meio.


Eugénia Mussa nasceu em 1978 em Maputo, mas mudou-se para Lisboa desde muito jovem. Ocasionalmente volta a Moçambique, parando no Dubai. Estudou desenho e pintura na Ar.Co - Centro de Arte e Comunicação Visual (2009) e foi bolseira do Curso de Fundação em Belas Artes pela City e Islington College (2002). Foi selecionada para a Anticiparte, Prémio Novos Talentos (2009) e recebeu uma menção honrosa no 25º Aniversário do Banco de Moçambique (2010). Em Portugal, expôs o seu trabalho na Galeria Quadrum (2017), AnoZero, Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra, (2019) e na Galeria João Esteves em Lisboa e em Moçambique no Núcleo de Arte em Maputo. As suas obras estão em várias coleções públicas e privadas.


Daniel Melim nasceu em 1982 em Portugal. Estudou pintura na Universidade de Lisboa (2006) e possui um mestrado em Antropologia Aplicada e Trabalho Comunitário e Juvenil pela Goldsmiths College, Universidade de Londres (2016) e uma bolsa de estudos da Fundação Gulbenkian. Foi finalista no EDP New Artist Award 2007 e vencedor do Young Painters World Fidelity Award 2011 e finalista do projeto 100 Painter of Tomorrow (Thames & Hudson, 2014). V. Melim desenvolveu projetos artísticos em Portugal, Espanha, Brasil, Alemanha e Reino Unido e colaborou por vários anos com o serviço educacional do Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian (atual Coleção Moderna) e com escolas particulares de arte em Lisboa. As suas obras estão em diversas coleções, públicas e privadas.


Thomas Braida nasceu em 1982 em Gorizia. É formado pela Academia de Belas Artes de Veneza (2010). Foi selecionado para Bevilacqua La Masa (2013), também foi finalista do prémio LUM (2011) e selecionado para a 94ma Collettiva Giovani Artisti Fundação Bevilacqua La Masa (2011) e para 93 ° Collettiva Fondazione Bevilacqua La Masa (2010). Ele é um dos artistas representados pela galeria e expôs o seu trabalho várias vezes na MONITOR Rome e em feiras de arte na Itália e na Europa.