Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

“Par ce que c'estoyt luy; par ce que c'estoyt moy."


Fernando Brito e Manuel Vieira
Kubikgallery, Porto

Whispering Mirrors


Rodrigo Gomes
Carpintarias de São Lázaro, Lisboa

Travessia


Rui Chafes
Casa das Artes de Tavira, Tavira

Something is Missing


Waldemar d’Orey
Maumaus (Avenida António Augusto de Aguiar), Lisboa

Room 1008: The Last Days


Rita Barros
Centro Cultural de Cascais, Cascais

Os Livros de Júlio Pomar


Júlio Pomar; Horácio Frutuoso
Atelier-Museu Júlio Pomar, Lisboa

Pústula


Bárbara Fonte
Galeria da Casa A. Molder, Lisboa

Ciclo "O Desenho como Pensamento"


Mariana Gomes, Sandra Baía e Paulo Brighenti
Vários locais / Águeda, Águeda

A Cidade Incompleta


Fernanda Fragateiro
MACE - Museu de Arte Contemporânea de Elvas, Elvas

Albuquerque Mendes: Corpo de Performance


Albuquerque Mendes
Museu da Vila Velha, Vila Real

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


DANIEL MOREIRA E RITA CASTRO NEVES

Cortelho




SPUT&NIK THE WINDOW
Rua do Bonjardim, 1340
4000-123 PORTO

18 DEZ - 30 JAN 2021


Inauguração: sexta, 18 de dezembro às 16h30


Cortelho
Daniel Moreira e Rita Castro Neves


Exposição da dupla de artistas Daniel Moreira e Rita Castro Neves sobre o tema e o motivo do cortelho – pequena construção em pedra de granito, abrigo em forma de iglu, característico da paisagem rural do noroeste português.

É a partir da nossa proximidade – emotiva, física e familiar - com o território rural transfronteiriço do Gerês, que desenvolvemos a exposição Cortelho. Apoiados na relação antiga entre humano e animal, olhamos para as suas influências na nossa cultura e no território português a partir do estudo do cortelho nortenho - um abrigo feito pela sobreposição manual de pedras de granito, que o tempo vai votando à obsolescência. Chocalhos e apitos, líquenes, musgos e pedras reativam-se na instalação, por entre escultura, fotografia, desenho, vídeo, serigrafia, e outras matérias mais.
No tempo presente de profunda desconexão com a natureza e de instalada crise ambiental, dentro do cortelho - um lugar de vazio e simplicidade, a escuridão húmida envolve-nos e penetra-nos, e, do seu centro, sentimos um pulsar antigo e o abismo do tempo, através da confusão de histórias de seres e pedras. 



[Horário por marcação (919 010 716) de quinta a sábado]


:::


Daniel Moreira e Rita Castro Neves
Artistas que vivem e trabalham no Porto, com percursos expositivos separados, trabalham desde 2015 em colaboração. Daniel Moreira é arquitecto, iniciando em 2000 um percurso multidisciplinar entre a arquitectura e as artes plásticas. Rita Castro Neves, após terminar o Curso Avançado de Fotografia do Ar.Co e o Master in Fine Art da Slade School of Fine Art de Londres, inicia atividade artística regular, de docência (atualmente na Faculdade de Belas Arte do Porto) e de curadoria (Anuário 18. Uma visão retrospetiva da arte do Porto; Trama Festival de Artes Performativas; Dia E Vento; brrr Festival de Live Art).
Desde que em 2015 foram desafiados pelo espaço artístico finlandês Oksasenkatu 11 a realizar um projeto colaborativo, que têm exposto regularmente em Portugal e no estrangeiro. As residências artísticas (São Paulo, Maputo, Alvito, Serra da Estrela...) e viagens de estudo (Japão com Bolsa da Fundação Oriente) têm sido importantes para o desenvolvimento do seu corpo de trabalho.