Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

“Par ce que c'estoyt luy; par ce que c'estoyt moy."


Fernando Brito e Manuel Vieira
Kubikgallery, Porto

Whispering Mirrors


Rodrigo Gomes
Carpintarias de São Lázaro, Lisboa

Travessia


Rui Chafes
Casa das Artes de Tavira, Tavira

Something is Missing


Waldemar d’Orey
Maumaus (Avenida António Augusto de Aguiar), Lisboa

Room 1008: The Last Days


Rita Barros
Centro Cultural de Cascais, Cascais

Os Livros de Júlio Pomar


Júlio Pomar; Horácio Frutuoso
Atelier-Museu Júlio Pomar, Lisboa

Pústula


Bárbara Fonte
Galeria da Casa A. Molder, Lisboa

Ciclo "O Desenho como Pensamento"


Mariana Gomes, Sandra Baía e Paulo Brighenti
Vários locais / Águeda, Águeda

A Cidade Incompleta


Fernanda Fragateiro
MACE - Museu de Arte Contemporânea de Elvas, Elvas

Albuquerque Mendes: Corpo de Performance


Albuquerque Mendes
Museu da Vila Velha, Vila Real

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


JOÃO LOURO

ABOUT TODAY




ZET GALLERY
Rua do Raio, 175 4710-923
4710-923

18 DEZ - 27 MAR 2021


Inauguração: sexta-feira, 18 de Dezembro, às 19h

[Horário do fim-de-semana de 19 e 20 de dezembro: entre as 9h30 e as 12h30, com a presença do artista]



ABOUT TODAY
João Louro


Até 27 de março de 2021, a zet gallery apresenta ABOUT TODAY, uma exposição individual com curadoria de Helena Mendes Pereira. Através de uma seleção de cerca de dezena e meia de trabalhos, produzidos entre 1995 e 2019, a maioria dos quais de exibição inédita, a exposição evidencia “o caráter premonitório e reflexivo da obra de João Louro e o olhar inquieto e atento do artista sobre o mundo, que há muito nos habituou às suas perguntas”, revela a curadora.

João Louro é, na opinião de Helena Mendes Pereira, “um dos mais destacados artistas da sua geração e a sua obra convoca influências neoconceptuais e do minimalismo, associadas a um certo expressionismo na cor e a um quadro de referências da literatura, do cinema e da História, em que reforça a importância da palavra, já que, para o artista, ‘a palavra é invenção. Ela é o verdadeiro laboratório. É experiência’”. A exposição, que agora se inaugura, “expressa-se a partir de diferentes meios, ainda que não se possa negar que a bidimensionalidade e pictoralidade próprias da pintura sejam o fio condutor das propostas”, conclui.

Assim, “Arte”, a série de trabalhos que integram “História do Crime”, The Plagues”, “L’Avenir Dure Longtemps”, “Love”, “Cover #18 (Dylan Thomas)”, “Et Dieu Créa la Femme”, “From Left to Right #7”, “Clockwise from Abose #2”, “Blind Image #221”, “Le Mort Homme #1” e “Man Is a Being Made of Scars” integram o mapa expográfico que, ao longo de quase sete anos de história, têm preenchido e dinamizado a galeria de arte contemporânea, fundada por José Teixeira, CEO do dstgroup.