Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

WIND DREAMS


Joana Escoval
Galeria Vera Cortês, Lisboa

CAIU


Corpo Atelier, Fala Atelier e Nuno M. Sousa
GAMA RAMA Gallery, Faro

O Nu e a Madeira


Daniel Dewar & Grégory Gicquel
Culturgest, Lisboa

Lisboa Clichê


Daniel Blaufuks
Museu de Lisboa - Palácio Pimenta, Lisboa

Estar em P


Sara Chang Yan
Madragoa, Lisboa

Um Mês Acordado


Alexandre Estrela
ZDB - Galeria Zé dos Bois, Lisboa

LUVAS BRANCAS


Pedro Valdez Cardoso
Galeria Fernando Santos (Porto), Porto

O único espectáculo é o da espera


Tiago Baptista
3 + 1 Arte Contemporânea, Lisboa

PEQUENOS FOGOS


José Leonilson / Tomás Cunha Ferreira
Brotéria, Lisboa

A GUERRA GUARDADA


Maria José Lobo Antunes / Inês Ponte
Museu do Aljube, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


COLECTIVA

Raiz Fasciculada




BIBLIOTECA MUNICIPAL ALMEIDA GARRETT - GABINETE GRÁFICO
Jardins do Palácio de Cristal, R. de Dom Manuel II
4050-239 PORTO

15 DEZ - 26 FEV 2022


Inauguração: 15 de Dezembro, das 10h às 22h, no Gabinete Gráfico — Biblioteca Municipal Almeida Garrett, no Porto



Raiz Fasciculada


Autores: Nuno Faria, Pedro A.H. Paixão, António Fontinha, António Poppe, Marta Bernardes, Rui Chafes, Alexandra Balona, Tomás Cunha Ferreira, Pedro Bandeira, Alastair Fuad-Luke, João Sousa Cardoso, Mariana Caló e Francisco Queimadela, Jorge Leandro Rosa, Nicolau da Costa, Frances Densmore (reedição), Veronica Stigger, Eduardo Sterzi, Alexandre Conefrey, Hugo Carvalhais, Ivo Poças Martins

Curadoria: Núcleo de Programação do Museu da Cidade


:::


No dia 13 de fevereiro de 2020 apresentávamos o Museu da Cidade e lançávamos o número inicial da coleção Raiz Fasciculada, intitulado Natureza Museu. Propusemos, então, o museu como lugar de produção de conhecimento e de reflexão. Tínhamos por objetivo recuperar uma prática perdida e extraordinariamente fecunda – a produção e disseminação de fascículos, que durante uma certa época, com especial incidência em Portugal nas décadas de 1960 e 1970, havia sido o modo mais eficaz de democratização da leitura, e que marcou gerações inteiras de leitores, chegando a casa dos portugueses a conta-gotas, estimulando a curiosidade e o apetite pela leitura (aqui considerada em sentido amplo).

A lógica fascicular trouxe duas características interessantes que engendram duas formas de incorporação de conhecimento: o texto (convocando, pela leitura, uma abordagem sistemática, normativa e tendencialmente intelectualizada) e a imagem (estimulando a imaginação do leitor, de forma mais errática, subversiva e espiritual).

É para reativar a relação entre estes dois tipos de estimulação de conhecimento que criámos uma coleção que reúne textos e sequências de imagens inéditos, especialmente encomendados a autores oriundos de campos disciplinares muito diversos, reedita certos textos esquecidos ou menos lidos atualmente e que consideramos relevante ler no contexto que vivemos, e que, por fim, convoca um amplo conjunto de imagens pedidas de empréstimo a artistas, livros, museus e outras instituições.

Colecionar fascículos implica igualmente a vertente da encadernação, uma prática lenta e nobre que resistiu à voragem do tempo e que se tem renovado com o aparecimento de projetos de artesãos mais jovens e com uma maior atenção ao fazer manual e às materialidades.

Quando a primeira edição da coleção Raiz Fasciculada estiver completada, num total de 30 fascículos, caberá a cada leitor que os tenho reunido decidir se, como e onde os encadernará. Nesta exposição, listamos um conjunto de oficinas de encadernação a que os leitores poderão recorrer. Alguns desses encadernadores participam no programa de oficinas que decorre ao longo do período da exposição.


:::



10H—12H
OFICINA DE ENCADERNAÇÃO
Costura Borboleta
Pelo Estúdio Bulhufas

14H30—18H30
OFICINA DE ENCADERNAÇÃO
Costura Copta
Pelo Estúdio Bulhufas

18H—22H
PALIMPSESTO DE LEITURAS
Sessão contínua com os autores da coleção, encenação de Luís Araújo, Ao Cabo Teatro


Entrada Gratuita