Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Na Roda


Gabriela Machado
3 + 1 Arte Contemporânea, Lisboa

Landscapes


Alex Katz
Galeria Duarte Sequeira, Braga

Soçobro


Rui Algarvio
Museu Nogueira da Silva, Braga

Artistas em cena no Teatro Romano


Exposição colectiva
Museu do Teatro Romano, Lisboa

38.711901 -9.150882 atlas da terra depois do fim mapa #2B


Ana Leonor Madeira Rodrigues
Galeria Monumental, Lisboa

Synecdoche


HElena Valsecchi
Galeria Sá da Costa, Lisboa

Hápax


Mattia Denisse
Culturgest, Lisboa

Do Jardim Tropical ao Carvão Vegetal: O Desenho na Linha das Metamorfoses II


Christine Enrègle
Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa

O Fenómeno


COLECTIVA
Galeria do Sol / Rua do Sol, Porto

Navio de Espelhos


Colectivo BorderLovers
Casa da Liberdade – Mário Cesariny, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


TIAGO BAPTISTA

O único espectáculo é o da espera




3 + 1 ARTE CONTEMPORÂNEA
Largo Hintze Ribeiro 2E-F
1250 – 122 LISBOA, PORTUGAL

14 JAN - 05 MAR 2022


Inauguração: 14 de Janeiro, das 14h às 20h, na galeria 3+1, em Lisboa



O único espectáculo é o da espera



A 3 + 1 Arte Contemporânea tem o prazer de apresentar O único espectáculo é o da espera, exposição individual de Tiago Baptista (n. 1986, Leiria). O trabalho de Tiago Baptista reflecte as relações estabelecidas entre aquele que pinta, aquele que olha, e o momento da pintura e o que ela apresenta. Perante o problema que é habitar um mundo carregado de significação, a obra de Tiago Baptista vive de uma tensão existente entre o momento da pintura, as figuras e formas representadas, mas também a linguagem e o sentido; uma tensão alimentada pelo silêncio, capaz de olhar sem excesso. Diante dela, somos convidados a olhar zonas de sombra, nascidas da tentativa de dar corpo a esse pacto revelado mudo - uma espécie de fé no visível. Em O único espectáculo é o da espera, é apresentado um conjunto de pinturas nas quais a desaceleração implicada no acto de pintar, desperta o corpo de figuras animais para as quais o tempo, e a sua extensão, são matérias elementares. A distância que separa o entendimento humano do modo de existir de outras espécies, é também o que afasta o humano de modalidades de conhecer e saber essenciais, qualquer coisa que em pintura passa por acolher o imponderável, e que nesta exposição, o artista aproxima de uma linguagem na qual as palavras são para ser vistas. Aqui é proposto que se conciliem línguas durante o tempo vital, no qual, desequilibrado, o tempo pode ser uma sombra com medidas tangíveis, as quais somos convidados a ver, na espera.


:::


Tiago Baptista (1986, Leiria, Portugal) vive e trabalha em Lisboa. Estudou Artes Plásticas na Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha. A sua pintura é, “num primeiro deslumbre (...) como uma sequência de paisagens que nos confronta com imagens que detêm uma forte componente cinematográfica, no sentido em que cada pintura é como um momento de uma narrativa que se encontra num espectro de outras
narrativas” (João Silvério, 2017).