Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Lightless


Sara Bichão
Fundação de Serralves, Porto

ALFÂNDEGA


Paulo Nazareth
Hangar - Centro de Investigação Artistica, Lisboa

O frio da casa permanece no meu corpo


Albuquerque Mendes
Museu da Guarda, Guarda

Os Passeios com Caronte


Rui Algarvio
Carlos Carvalho Arte Contemporânea, Lisboa

Água viva


Rita Gaspar Vieira
Salgadeiras Arte Contemporânea, Lisboa

Campos Magnéticos


COLECTIVA
Espaço MIRA, Porto

Cacto-orquídea


COLECTIVA
Hub Criativo do Beato, Lisboa

AO LADO DO POMAR


COLECTIVA
Atelier-Museu Júlio Pomar, Lisboa

ISDN


Stan Douglas
Fundação de Serralves, Porto

New Age Kids


Pauliana Valente Pimentel
Galeria Diferença, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


RUI CHAFES E OLAF METZEL

A Dialogue




JAHN UND JAHN
Rua de São Bernardo 15
1200-823

29 SET - 18 NOV 2023


INAUGURAÇÃO: 29 de Setembro na Jahn und Jahn, Lisboa


:::


Esta exposição de obras muito díspares de Rui Chafes e Olaf Metzel tem obviamente uma história de fundo que ajuda a explicar o que leva estes dois artistas, tão incomparáveis mas que nutrem uma estima mútua, a expor, pela primeira vez, uma seleção de obras escolhidas em conjunto. Lisboa foi Capital Europeia da Cultura em 1994 e foi nessa altura que os dois se conheceram, apesar da diferença de 14 anos e dos interesses e vocabulários estéticos muito diferentes. Metzel afirmou-se na década de 80 do século passado com uma série de projetos monográficos, tendo participado em exposições não só na República Federal da Alemanha, como também além das suas fronteiras. Chafes havia concluído, no ano anterior, os seus estudos com Gerhard Merz na Academia de Arte de Düsseldorf. Durante esse período na Renânia, Chafes aprendeu a língua alemã o que lhe permitiu traduzir, pela primeira vez para português, os Fragmentos de Novalis, que o fascinaram e marcaram profundamente. A intensa e sobretudo frutuosa pesquisa sobre o pensamento romântico foi de grande importância para as ideias estéticas de Chafes.

Armin Zweite, “Da Girlande (Grinalda) às Lições de Trevas - Algumas Observações”