Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA





Outras recomendações:

Do Labirinto ósseo do homem ao eixo do Rochedo


Marcelo Moscheta
Museu de História Natural e da Ciência, Lisboa

ANAGRAMAS IMPROVÁVEIS. OBRAS DA COLEÇÃO DE SERRALVES. & C.A.S.A. COLEÇÃO ÁLVARO SIZA, ARQUIVO


COLECTIVA
Ala Álvaro Siza, Porto

Terra Estreita


COLECTIVA
Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Guimarães

a pele da água


Pedro Tudela e Zés Pereiras
VNBM – arte contemporânea, Viseu

QUID


Isabel Sabino
Centro Cultural de Cascais, Cascais

Álbum de Família


COLECTIVA
Fundação Carmona e Costa, Lisboa

Mirror Drumming


João Biscainho
Appleton Square , Lisboa

Double Jeu


André Cepeda
Cristina Guerra Contemporary Art, Lisboa

Cores Vistas de Dentro para Fora


COLECTIVA
Fundação Gramaxo, Maia

Exposições dos 60 anos da Galeria 111


COLECTIVA
Galeria 111 (Lisboa), Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


ISABEL CARVALHO

CASTING A SOUNDING VOICE




CAAA - CENTRO PARA OS ASSUNTOS DE ARTE E ARQUITECTURA
Rua Padre Augusto Borges de Sá
4810-523 GUIMARÃES

11 NOV - 13 JAN 2024


INAUGURAÇÃO: 11 de Novembro no Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura (CAAA), Guimarães

Curadoria: Paula Parente Pinto



:::


Casting a Sounding Voice

Em Casting a Sounding Voice é explorada a relação entre a voz, o toque e a sua marca visível, com um foco especial na voz humana enquanto integrada na “voz” dos materiais, ou da matéria. O título é o elemento central que une muitas das derivações semânticas aqui presentes. Casting a Sounding Voice abrange a voz no seu sentido amplo, como som emitido com o propósito de comunicação ou de estar em contacto, desdobra-se na impressão de som na expressão audível e ao de tradução sonora na moldagem de matrizes a serem fundidas em peças metálicas. A premissa subjacente é revelar como o toque contínuo, enquanto forma de contacto que existe em toda a matéria, emite sons, vozes plurais, que variam em termos de perceção, tanto sonora, como visual e tátil. Estas peças podem ser enquadradas numa intenção de “descolonização da audição”, como parte de um processo de descolonização cultural — processo que implica a ampliação do nosso re- conhecimento da diversidade sonora e vocal, bem como um ajuste percetivo que permita uma audição particular, muito atenta, consciente e ética. Através deste propósito, questionam-se quais as vozes e quais as sonoridades que foram historicamente subalternizadas e marginalizadas, assim como quem ou o que foi silenciado, e quais, por sua vez, foram as “vozes” autorizadas a ressoar. A escolha do bronze, um material extraído do solo, é simbólica e representa a memória, não apenas da humanidade, mas também da Terra, anterior à presença humana. O bronze foi o material eleito para destacar a herança que recebemos da era da industrialização, na qual a visão mecânica do mundo prevaleceu. Foi nessa visão mecanicista que se alicerçou a exploração mais intensiva dos recursos naturais, dividindo o mundo entre natureza e cultura, com a natureza sendo vista como inerte, passiva e silenciada para servir a cultura humana. O bronze nestas peças não é uma escolha somente estética que poderia passar pela fetichização do seu valor enquanto material nobre, mas também uma representação simbólica desse contexto histórico e da crítica à cultura extrativista, que se aplica não apenas às matérias-primas usadas na energia (quer fóssil, quer dita “limpa”), mas também extensível aos nossos corpos num sistema capitalista.



PROGRAMA PARALELO
8 e 9 de dezembro
CAAA Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura (Guimarães)


Sexta-feira, 8.12.2023

15:00H-16:30H
VÍDEOS, Duração 90'
Mikhail Karikis. Vozes, Comunidades, Ecologias

16:45H-18:00H
CONVERSA
Rosa Alice Branco, Isabel Carvalho, Raquel Castro, Mikhail Karikis e Maruan Sipert
Moderação: Paula Parente Pinto

18:15H-18:45H
ENSAIO ABERTO DA PERFORMANCE
Mikhail Karikis e Maruan Sipert. soundings


Sábado, 9.12.2023

16:00-17:30H
VÍDEOS
Mikhail Karikis. Vozes, Comunidades, Ecologias

17:45H-18:30H
PERFORMANCE: Duração 45´
Mikhail Karikis e Maruan Sipert. soundings