Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

PARÓDIA CEGA


Emma Moro, Francisco Menezes, Léna Lewis-King e Vasco Barata
Museu Bordalo Pinheiro, Lisboa

Coco Chanel, além da moda


Gabrielle Chanel
Centro Cultural de Cascais, Cascais

Teínas, Ossos e Outras Iguarias desenhos


Sandra Macieira
Tinta nos Nervos, Lisboa

REVOLUÇÕES (1960-1975)


Júlio Pomar
Atelier-Museu Júlio Pomar, Lisboa

Casa Vale Ferreira


João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira
Casa de Serralves, Porto

os dias estão numerados


Daniel Blaufuks
MAAT, Lisboa

Kubik Comporta Coletiva


COLECTIVA
Kubikgallery, Porto

The touching of the wound


COLECTIVA
DUPLACENA 77, Lisboa

Portugal Ano Zero: livros de fotografia da revolução


COLECTIVA
Centro de Arte Oliva, S. João da Madeira

ÀS ESCURAS


Rosa Carvalho
Museu Arpad Szenes - Vieira da Silva, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


ANDRé CEPEDA

Double Jeu




CRISTINA GUERRA CONTEMPORARY ART
Rua Santo António à Estrela, 33
1350-291 LISBOA

30 JAN - 09 MAR 2024


INAUGURAÇÃO: 30 de Janeiro na Cristina Guerra Contemporary Art, Lisboa


:::


Esta que será a mais recente exposição do artista na galeria desde 2017 com a exposição Rasgo, conta com 5 obras inéditas em grande formato, de 2,40 para 3 metros.

A nova série de trabalhos Double Jeu explora a dupla representação tanto pela sua forma como pelo seu conteúdo. É desta forma que a obra de Cepeda convida o espectador a fazer parte do espaço, expondo duas realidades à quais somos obrigados a pertencer.

Double Jeu expõe também uma obra, resultado de uma parceria com arquitecto João Luís Carrilho da Graça. A exposição conta com a colaboração curatorial de Joerg Bader, diretor do Centre de la Photographie de Genebra; e o texto de sala Inadequações de Christiane Vollaire, investigadora em filosofia política e estética.

(…) a obra suscita uma preocupação genuína com a duplicação da modernidade matemática e da modernidade social, com todas as suas falhas, fissuras e choques, com todos os seus vestígios e sequelas. E o rigor das imagens ajuda a evitar a complacência com a ruína ou o voyeurismo miserabilista. - Christiane Vollaire, Inadequações