Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Manuel Sobrinho Simões e Gonçalo M. Tavares


Ciclo Arte e Espiritualidade em Serralves
Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto

INLAND JOURNAL


lançamento de site e novos números, edição de André Cepeda e Eduardo Matos
Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural, Porto

Conversa


António Costa e Juan Gabriel Vásquez
Casa da América Latina, Lisboa

Workshop - Fotografar, Pensar, Publicar


com Paulo Arraiano e João Lineu
Hélice, Lisboa

Estar em Casa


Coletiva
São Luiz Teatro Municipal, Lisboa

Lançamento do segundo volume do tomo I


João Bénard da Costa
Cinemateca, Lisboa

Parasomnia


Patrícia Portela
Reservatório da Mãe d'Água das Amoreiras, Lisboa

Sombras, paisagens, tigres, mitos e outras colagens 6 filmes de Tereza Martha


Tereza Martha
Atelier-Museu Júlio Pomar, Lisboa

Hello Stranger


Lisa Parra
ESPAÇO ALKANTARA , Lisboa

(Euro)políticas: fotografia contemporânea depois de 1999


Conversas com artistas e curadores
Museu do Dinheiro, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 


COM RUI MOURÃO

CONVERSAS FOTO-FÍLMICAS




ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA/NÚCLEO FOTOGRÁFICO
Rua da Palma, 246
LISBOA

19 JUN - 19 JUN 2019


Conversa: 19 de Junho, às 18h, no Arquivo Municipal de Lisboa.


Para esta sessão das Conversas Foto-fílmicas, na Videoteca (Largo do Calvário, 2), propomos um encontro com o artista Rui Mourão, cujo trabalho abrange performance, instalação, fotografia e vídeo, medium que constitui o corpo central do seu trabalho. Este parte muitas vezes de situações quotidianas reais, isoladas por via da imagem, abrindo nelas novos sentidos através de um processo de deslocamento e montagem. Nas palavras de Mourão, a sua pesquisa com a câmara busca “ora ligações, ora tensões entre o individual e o coletivo, a exceção e o sistema, o linear e o não-linear, a razão e a emoção, as palavras e os gestos, o passado e o presente, o ver e o ser visto, o Eu e o Outro”. Nesta conversa, exploraremos a tradução da sua pesquisa, que muitas vezes emprega metodologias da antropologia, em imagens, com particular ênfase no formato da vídeo-instalação multicanal, dispositivo que é recorrente na sua obra. A instalação de vídeos em múltiplas projeções simultâneas cria binómios visuais que pretendem obter combinações de sentidos além da simples soma das imagens isoladas (em que não seja apenas: imagem A + imagem B = sentido AB; mas sim: imagem A + imagem B = sentido ABC). Sublinhando o carácter performativo das acções não-ficcionadas, a montagem das imagens de ações e dos seus movimentos ganha, então, uma dimensão coreográfica, a que talvez não seja alheio o facto de, antes de se tornar artista visual, Rui Mourão ter trabalhado sobretudo nas artes performativas.

Rui Mourão (1977, Lisboa) faz videoarte. Estudou Artes na UAB e CECC (Barcelona), Maumaus (Lisboa) e Malmö Art Academy (Suécia). Pós-graduação em Culturas Visuais Digitais e Mestrado em Antropologia (ISCTE). Doutorando em Estudos Artísticos (Nova-FCSH). Foi selecionado para LOOP - Video Art Festival, Barcelona. Recebeu o Prémio do Público no FUSO - Anual de Videoarte de Lisboa e o Prémio da APA para Melhor Ensaio Audiovisual. Estreou um filme na Cinemateca Portuguesa, nomeado para melhor documentário no Festival QueerLisboa. Fez residências artísticas, performances, conferências, artigos, livros e mais de 50 exposições e videoscreenings em 16 países (ex: Galpão Vídeo Brasil, São Paulo; Whitworth Art Gallery, Manchester; Museu Berardo, Lisboa; Spaces, Cleveland; Iklectik, Londres; Museu do Chiado, Lisboa; Palazzo Albrizzi, Veneza; Künstlerhaus Bethanien, Berlim; Centro Nacional de Artes Contemporâneas, Moscovo; etc).

Moderação:
Filipa Cordeiro (IFILNOVA)
Maura Grimaldi (ICNOVA)

--

Entrada gratuita, sujeita ao número de lugares disponíveis.
--

O ciclo "Conversas Foto-fílmicas” é uma iniciativa do ICNOVA - Observatório de Estudos Visuais e Arqueologia dos Média, do GI de Cultura, Comunicação e Artes em parceria com o Arquivo Municipal de Lisboa.