Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Conferência


Colecionismo público e privado de arte contemporânea
Fundação PLMJ, Lisboa

INLAND JOURNAL: Novas edições e apresentação do novo site


Inland Journal
ZDB - Galeria Zé dos Bois, Lisboa

A Europa em Álvaro Siza: Cidade, Democracia e Arquitetura


Colóquio
Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto

Talk, Talk, Talk


CICLO DE CONFERÊNCIAS
Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

Manuel Casimiro: Pintar a Ideia


de Isabel Lopes Gomes
Cinemateca, Lisboa

Carlos Botelho - Vida é Obra


Tertúlia
Casa das Artes e Ofícios - Atelier Carlos Botelho, Cascais

THE ÁLVARO SIZA TALKS 2019


Discursos sobre Arquitetura
Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto

Wothandizira


Turma Hélice
Hélice, Lisboa

Curadoria. O pensamento é um perigo, é um salto, é um desvio


CICLO DE CONFERÊNCIAS
Atelier-Museu Júlio Pomar, Lisboa

A FORÇA DA FORMA


Mário Moura
Biblioteca Pública Municipal do Porto, Porto

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 


FILIPE RAPOSO

METROPOLIS — FILIPE RAPOSO MEETS FRITZ LANG




TEATRO SÃO LUIZ
Rua António Maria Cardoso, 38
1200-027 LISBOA

15 NOV - 17 NOV 2019


Metropolis — Filipe Raposo meets Fritz Lang
15 a 17 novembro: sexta e sábado, 21h; domingo, 17h30


Na celebração dos 125 anos, o Teatro São Luiz convida o pianista e compositor Filipe Raposo [pianista residente da Cinemateca Portuguesa] a criar uma partitura original para a obra-prima do Expressionismo Alemão, Metropolis, de Fritz Lang. A nova partitura para orquestra de câmara com 15 elementos da Orquestra Sinfónica Portuguesa é, em si, uma reflexão sobre a visão distópica das grandes cidades onde impera a verticalidade massiva, texturas densas, planos simétricos e ambientes sonoros rítmicos que evocam as engrenagens das maquinarias pesadas e, simultaneamente, um olhar do futuro (o nosso presente) para o passado. Músicos da Orquestra Sinfónica Portuguesa constituem a orquestra de câmara. Uma encomenda do Teatro São Luiz a que o Teatro Nacional de São Carlos se associa, em coprodução.


Mais informação: https://www.teatrosaoluiz.pt/espetaculo/metropolis/