Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

FANTASMAS DO IMPÉRIO


Ariel de Bigault
Cinemateca, Lisboa

Ciclo de Cinema Lynn Hershman Leeson


Feira do Livro do Porto 2020
Biblioteca Municipal Almeida Garrett, Porto

Workshop com Dora García


BoCA Summer School 2020
MAAT, Lisboa

Lançamento on-line de Mare Aethiopicum


Paulo Quintas
PLATAFORMAS ONLINE,

The Heretics


Joan Braderman
Cinema São Jorge, Lisboa

Sobre a nudez crua da verdade, o manto diáfano da fantasia


Doug Hall, Bill Viola, Akram Zaatari
MAAT, Lisboa

DRIFITING BODIES/ FLUENT SPACES


Encontro / Conferência
Vários locais / Guimarães, Guimarães

O vento do pensamento..., por Stefania Fantauzzi


Ciclo Imagens de Pensamento
Casa das Artes (Porto), Porto

Today, I am just a Butterfly...


Patrícia Almeida
Centro Cultural Vila Flor, Guimarães

Constelações III: uma coreografia de gestos mínimos


Curadoria: Ana Rito e Hugo Barata
Museu Coleção Berardo, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 


DANIEL BIRNBAUM

Conferência: Sol Negro - Olafur Eliasson e a Metafísica da Luz




MUSEU DE SERRALVES - MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA
Rua D. João de Castro, 210
4150-417 PORTO

24 JAN - 24 JAN 2020


Conferência: 24 de Janeiro, às 18h30, na Biblioteca de Serralves

Com Daniel Birnbaum, diretor da Acute Art, no âmbito da exposição ‘Olafur Eliasson - o vosso/nosso futuro é agora’

A arte de Olafur Eliasson é solar. Há décadas que o artista explora as possibilidades essenciais da visão humana e a natureza da luz, tanto natural como artificial. No cerne da sua arte heliocêntrica está o próprio olho, com a sua pupila negra. Os seus sóis negros ameaçam produzir escuridão.

Acesso: 3€ (Amigos de Serralves, estudantes e maiores 65 anos: 50% desconto)
Lotação: 80 pessoas
Nota: A conferência será em inglês, sem tradução simultânea.


Daniel Birnbaum
Daniel Birnbaum (1963) é crítico de arte, teórico e curador sueco, e é o atual diretor do Moderna Museet [Museu de Arte Moderna] em Estocolmo. De 1989 até 1997, Birnbaum trabalhou como crítico de arte no principal jornal sueco, o Dagens Nyheter, exercendo simultaneamente como curador independente.
Em 1998 concluiu o doutoramento pela Universidade de Estocolmo, com uma tese sobre Edmund Husserl. Birnbaum é colaborador e editor da revista internacional de arte Artforum, e tem escrito amplamente sobre arte e filosofia para outras revistas, nomeadamente Parkett e Frieze. Birnbaum também exerceu o cargo de diretor do IASPIS (o Programa Internacional para Artistas Visuais do Comité Internacional Sueco para o Financiamento das Artes). Em 2000, Birnbaum foi nomeado diretor da Städelschule, em Frankfurt am Main, uma das escolas artísticas mais experimentais da Europa. Durante o tempo passado nessa academia das artes, também presidiu ao Portikus, o local de exposições da Städelschule, também reconhecido como uma das mais destacadas instituições da Alemanha da arte contemporânea.
Enquanto lecionava em Frankfurt am Main, Birnbaum prosseguiu o seu trabalho curatorial. Foi co-curador da secção internacional de Bienal de Veneza (2003) e diretor artístico da 53ª Bienal de Veneza (2009). Birnbaum foi igualmente co-curador da primeira e segunda Bienais de Arte Contemporânea de Moscovo (2005 e 2007) e foi membro do júri do Turner Prize (2008). Foi cofundador da Zero Foundation em Düsseldorf em 2008. Em 2010, Daniel Birnbaum foi nomeado diretor do Moderna Museet em Estocolmo, revitalizando o legado experimental do Museu. Birnbaum construiu uma reputação de apresentar artistas de relevo muito cedo nas suas carreiras, incluindo nomes internacionalmente reconhecidos como Olafur Eliasson.
Desde 2003 Birnbaum é o editor, em conjunto com Isabelle Graw, da série de publicações do Institut für Kunstkritik editada pela Sternberg Press. Recentemente, passou a integrar a Fundação Hilma af Klint como membro adjunto da administração e conselheiro especial para os programas internacionais. Foi co-curador da exposição "Hilma af Klint: Painting the Unseen” nas Serpentine Galleries em 2016 e de "Hilma af Klint: Possible Worlds”, exposição atualmente patente na Pinacoteca de São Paulo.