Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

O "Roman Porno" da Nikkatsu [1971-2016]


Ciclo de Cinema
Cinema Nimas, Lisboa

We are the King of Ventilators (Delirium Loop)


Tim Etchells / Jim Fletcher / Chris Thorpe
Teatro do Bairro Alto - TBA, Lisboa

Conversas online


Grada Kilomba
PLATAFORMAS ONLINE,

Lançamento do Catálogo Uma série de prestações absolutamente improváveis, porém extraordinárias


Arthur Jafa
Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto

«A Minha Obra e Eu»


Albuquerque Mendes
Museu Coleção Berardo, Lisboa

Violoncelo Explodido: Fragmentação e Dispersão como estratégias para uma prática de improvisação site-specific


Ricardo Jacinto
Museu Coleção Berardo, Lisboa

Conversa MART


Gonçalo Pena
Córtex Frontal - Residência de Arte e Investigação, Arraiolos

As coisas fundadas no silêncio


CINEMA
PLATAFORMAS ONLINE,

MÁSCARA DE AÇO CONTRA ABISMO AZUL


Paulo Rocha
Cinemateca, Lisboa

BoCA Online


Programa de Criação Artística e Circulação de Pensamento
PLATAFORMAS ONLINE,

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 


CINEMA

As coisas fundadas no silêncio




PLATAFORMAS ONLINE



29 MAI - 31 MAI 2020


Ciclo de cinema online: acesso entre as 16h00 e as 23h30 de cada dia do ciclo, através da página: http://efabula.pt/



O ciclo de cinema "As coisas fundadas no silêncio" é organizado no âmbito do programa com o mesmo nome, que está a decorrer desde o dia 3 de março. Ao longo de três dias, são exibidos online quatro filmes que evocam perspetivas diversas sobre o silêncio: reflexões políticas, poéticas, experimentais ou documentais.
Mais informação: https://www.facebook.com/events/633806017174733/



PROGRAMA

29 - TERRA, Hiroatsu Suzuki e Rossana Torres
30 - LAND OF SILENCE AND DARKNESS, Werner Herzog
31 - BERLIN 10/90, Robert Kramer +TWO CABINS, James Benning


O ciclo abre com TERRA, de Hiroatsu Suzuki e Rossana Torres. Filmado no Alentejo, tem como protagonista Nuno Alves, um homem que faz carvão em dois grandes fornos cobertos de terra, e é uma pesquisa cinematográfica da imagem, do som e da maneira de transmitir uma emoção ou de sentir, sentir os elementos naturais..

No dia 30 teremos com LAND OF SILENCE AND DARKNESS, documentário de Werner Herzog sobre a vida de pessoas surdas-mudas que acompanha Fini Straubinger, surda-cega desde os 15 anos que, depois de passar 30 anos solitários imobilizada numa cama, aprende a comunicar usando o alfabeto das mãos. No filme, Fini ajuda outras pessoas surdas-cegas, faz uma visita ao Jardim Zoológico, viaja de avião pela primeira vez e, sobretudo, fala sobre a sua condição e do silêncio, que diz ser um «barulho constante».

E finalmente, no dia 31, apresentamos uma sessão dupla com TWO CABINS, de James Benning e BERLIN 10/90, de Robert Kramer. Para filmar TWO CABINS, o cineasta independente James Benning construiu réplicas das cabanas de Thoreau e Kaczynski (o Unabomber). Thoreau escreve Walden em 1854, um manifesto poético contra a civilização industrial, que então ganhava força nos Estados Unidos. Em 1971, Kaczynski muda-se para uma cabana remota sem eletricidade nem água, perto de Lincoln, Montana, onde se isolou numa tentativa de se tornar auto-suficiente e proclamando a destruição da sociedade tecnológica antes que ela nos destrua. Através da relação com a natureza, o filme evoca questões de liberdade individual, desobediência civil, democracia e solidão.

BERLIN 10/90, filme de Robert Kramer — que vemos frente ao espelho do seu wc em Berlim, refletindo sobre a recente queda do Muro —, apela a uma perceção intuitiva da realidade, de estar aí, agora, na fruição do tempo. É um longo take sobre a vida, a morte, a história, a ideologia, filmado das 3:15 às 4:15 da tarde, do dia 25 de outubro de 1990. Ao visitar Berlim logo após a unificação da Alemanha, Kramer vê-se confrontado com várias coisas: o passado, pois o seu pai esteve lá em 1933, a história, o genocídio nazi, o colapso, um país perdido chamado Alemanha Oriental. Dirá mais tarde que o filme é “um diálogo entre mim e a reverberação que a Alemanha passou a ter nas nossas histórias.”

Os filmes serão apresentados na sala do efabula, sempre das 16:00 às 23:30.