Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Jornadas Lúcidas *6*


Oh BLUE!
Oporto, Lisboa

Festival Imago Lisboa


Foto Book Market
Ateliers da Penha, Lisboa

Palavra à Mesa


Adolfo Luxúria Canibal, Marta Abreu, Ana Deus e Alexandre Soares
Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural, Porto

O Acervo Manoel de Oliveira


Teresa Lima, Sónia Oliveira e António Preto
Casa do Cinema Manoel de Oliveira, Porto

OpenStudio19


Sofia Leitão e Diogo Guerra Pinto
Openstudio19, Lisboa

3.ª edição da TRAÇA – Mostra de Filmes de Arquivos Familiares


Marvila e Alvalade
Vários locais/Lisboa, Lisboa

Conversas: Um Estado da Arte


Paulo Pires do Vale e Rui Chafes
Brotéria, Lisboa

Imago Lisboa Photo Festival


Conferência Clube Nadar
Fundação PLMJ, Lisboa

ARTHUR JAFA - THE DARK MATTER OF BLACK CINEMA


Ciclo de Cinema
Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto

3ª edição Feira Gráfica Lisboa


Continuar a Publicar!
Museu da Cidade - Pavilhão Branco, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 


PAULO QUINTAS

Lançamento on-line de Mare Aethiopicum




PLATAFORMAS ONLINE



29 JUL - 29 JUL 2020


Lançamento de Mare Aethiopicum: Quarta-feira, 29 de Julho de 2020, 19h00 – 20h00
Evento online: https://www.facebook.com/pg/gabinetegiefarte/


Conversa com Carlos Vidal, Manuel Costa Cabral e Paulo Quintas


:::


Mare Aethiopicum
de Paulo Quintas

Exposição patente até 31 de Julho, 2020

"Depois da sua muito extensa e indispensável (heterodoxa!) antológica, "Todos os Títulos estão errados", na Cordoaria, Paulo Quintas expôs há pouco na Galeria Presença (até 11/1), Porto, novos trabalhos que desenvolviam pressupostos de sempre; estes trabalhos, outros trabalhos, talvez todos um pouco mais do que pinturas, também espaços, geografias de imagens, “rotas marítimas” imprevisíveis ou descobertas; sintetizaria assim: há sempre muito pouco que ver, ou que “alimente” a visão, na pintura do autor. Digamos de outro modo, creio e estou mesmo certo de que só há um tema na pintura de Paulo Quintas: a amostragem ou revelação do seu processo. E, ao mesmo tempo, só há um tema não mostrado nem revelado nesta pintura: precisamente a exibição ou revelação do seu processo."

Carlos Vidal
[excerto de PAULO QUINTAS. GEOMETRIA DO NATURAL, VAZIO DA MATÉRIA: Escolher o corpo da pintura]