Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

The residual pieces


Solveig Phyllis Rocher
Rivoli Teatro Municipal, Porto

Projeto Prétu: A Luta Continua


Chullage
Hangar - Centro de Investigação Artistica, Lisboa

Há algo de irreversível no ar: notas para descolonizar o inconsciente


Suely Rolnik
Teatro do Bairro Alto - TBA, Lisboa

De que é feita uma coleção? Corpo e Matéria


Ciclo de conversas
Centro de Arte Contemporânea de Coimbra, Coimbra

Welcome to Paradise!


Luís Ribeiro e Raquel Guerra
Espaço MIRA, Porto

Cock, Cock… Who’s There?


Samira Elagoz
Lux Frágil, Lisboa

Atlântico


Tiago Cadete
Teatro Nacional D.Maria II, Lisboa

Anywhere Else


António Olaio
TAGV, Coimbra

CICLO DE FILMES


CAO GUIMARÃES
MAAT, Lisboa

All de light that's ours to see


Judith Barry e Giovanbattista Tusa
Lumiar Cité - Maumaus, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 


CICLO DE CONVERSAS

De que é feita uma coleção? Corpo e Matéria




CENTRO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE COIMBRA
Largo do Arco de Almedina, n.º 11
3004-509 COIMBRA

04 DEZ - 04 DEZ 2020


Segunda sessão do ciclo de conversas: 4 de dezembro, pelas 16h30




O Centro de Arte Contemporânea de #Coimbra acolhe na próxima sexta-feira, pelas 16h30, a segunda sessão de um ciclo de conversas, no âmbito da sua exposição inaugural “De que é feita uma coleção? Corpo e Matéria”, que se encontra em exibição até ao dia 31 de janeiro de 2021.

Esta sessão vai reunir críticos de arte, que vão trazer ao debate um conjunto de referências sobre os desenvolvimentos que o conceito de coleção de arte contemporânea tem sofrido no país. Celso Martins, professor universitário e crítico de arte do Jornal Expresso, e Isabel Nogueira, ensaísta e investigadora universitária e crítica de arte da Revista Contemporânea serão os dois convidados.

Esta segunda sessão será moderada por David Santos e José Maçãs de Carvalho e, à semelhança da primeira, será transmitida no Youtube da CM Coimbra (www.youtube.com/channel/UCPFR_M9mVthLlVQbxcAIrig/featured) e no Facebook do Centro de Arte Contemporânea de Coimbra (www.facebook.com/centroartecontemporaneacoimbra).




Ciclo de conversas - “De que é feita uma coleção? Corpo e Matéria”


Recorde-se que o ciclo de conversas tem por base a exposição inaugural do Centro de Arte Contemporânea de Coimbra, “De que é feita uma coleção? Corpo e Matéria”, que tem curadoria de David Santos e José Maças de Carvalho. A iniciativa prevê a realização de quatro sessões e conta com testemunhos de curadores, críticos, colecionadores e pensadores do processo de criação e produção artística. A ideia passa por reunir um conjunto de entendidos em matérias artísticas, cuja ação e experiência possam testemunhar sobre a natureza complexa e sempre idiossincrática de cada coleção ensaiando, assim, algumas hipóteses de resposta ao título da própria exposição.

A primeira sessão do ciclo aconteceu no dia 12 de novembro, às 16h30, e trouxe à conversa curadores que trabalharam coleções institucionais e privadas, herdadas ou construídas em grande medida pelos próprios, para melhor compreender a natureza da coleção que agora está à guarda do Município de Coimbra. A vereadora da Cultura, Carina Gomes, abriu a sessão, que contou com a participação de Sandra Vieira Jürgens (curadora, ensaísta e professora universitária), Miguel Von Hafe Pérez (curador e ensaísta) e António Pedro Pita (filósofo e professor universitário), e foi moderada pelos curadores David Santos e José Maçãs de Carvalho.

A CM Coimbra pretende, com esta iniciativa, aprofundar um dos desígnios fulcrais da coleção de arte que o novo equipamento cultural alberga, pondo em diálogo vozes distintas e leituras diferenciadas sobre a questão que orientou a abertura do Centro de Arte Contemporânea de Coimbra: afinal, “De que é feita uma Coleção?”. Seguem-se novas sessões nos dias 15 e 30 de janeiro de 2021 e todas serão transmitidas no Youtube do município e no Facebook do Centro de Arte Contemporânea de Coimbra.

Recorde-se que o CACC, o mais recente equipamento cultural municipal, localizado na Rua Ferreira Borges (junto ao Arco de Almedina), foi inaugurado a 4 de julho de 2020 e acolherá, faseadamente, as 193 obras da Coleção de Arte Contemporânea do Estado, que faziam parte da coleção do extinto BPN. Uma coleção essencialmente de artistas portugueses consagrados, de várias épocas e gerações, que veio enriquecer o património artístico, a oferta cultural de Coimbra e transformar a cidade numa referência ao nível da arte contemporânea. Na exposição “De que é feita uma coleção? Corpo e Matéria” – a primeira de uma série de três exposições integradas no ciclo “De que é feita uma coleção?”, com curadoria de David Santos e José Maçãs de Carvalho – são exibidas 27 obras de pintura, escultura e fotografia que representam exemplos na abordagem dos conceitos “corpo” e “matéria”.

Estão presentes obras de artistas como Allan Sekula, Amadeo de Souza-Cardoso, Ana Vidigal, Antoni Muntadas, António Dacosta, Carlos Calvet, Douglas Gordon, Eduardo Batarda Eduardo Nery, Helena Almeida, João Louro, João Loureiro, João Pedro Vale, João Penalva, João Tabarra, John Baldessari, Julião Sarmento, Júlio Pomar, Maria Helena Vieira da Silva, Mário Cesariny, Paula Rego, Pedro Casqueiro, Rui Chafes, Vasco Araújo, entre outros.