Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

LIGA #5


Bárbara Bulhão e Fábio Colaço
ZARATAN - Arte Contemporânea , Lisboa

Movendo um artefacto imóvel


Jessica Sarah Rinland
Universidade Católica do Porto, Porto

Lisbon by Design


Vários
Palacete Gomes Freire, Lisboa

Corpo Manifestação


Vânia Rovisco
Rampa, Porto

Visita guiada à exposição SEMPRE


Ana Jotta e Jürgen Bock
Lumiar Cité - Maumaus, Lisboa

Open House Lisboa


Aurora
,

Ciclo de conferências


Frente à obra: Arte e Filosofia
Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa

Ciclo de debates


Raphael Fonseca e Gabriela Mureb, Yonamine, José de Guimarães e Mariana Pinto dos Santos, Carlos Bernardo, Nuno Grande e Eduardo Brito
Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Guimarães

Envelope Surpresa


Albuquerque Mendes
Rampa, Porto

Do analógico ao digital, sem preconceitos, sem hierarquias, contra a ignorância estrutural


Rosangela Rennó
Universidade Católica do Porto, Porto

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 


MARCEL PROUST

Em Busca do Tempo Perdido I – Do Lado de Swann




BIBLIOTECA MUNICIPAL DE ALMADA
Praça da Liberdade
2800-095

22 JAN - 22 JAN 2022


22 de Janeiro das 15h às 17h



Comunidade de Leitores "Sábados de leitura", sessão sobre a obra “Em Busca do Tempo Perdido I – Do Lado de Swann”, de Marcel Proust





“Em Busca do Tempo Perdido” é um vasto projeto narrativo que examina minuciosamente a vida do autor, Marcel Proust, ao longo de diferentes etapas.
Proust recria uma série de personagens e ambientes da sua época e, mais do que isso, baseia-se na memória relacionada com uma visão filosófica do tempo, na qual as recordações podem pôr no mesmo plano o passado e o presente. A obra, tanto pelo tema quanto pela forma, revolucionou o romance do século XX. O primeiro volume ambienta-se no mundo infantil do narrador e rememora o espaço familiar em Paris, num lugar chamado Combray. Ali ele descobre dois ambientes que o fascinam: o de Guermantes, com o seu palácio, e o de Swann, um homem mundano que lhe revela os seus encontros amorosos com Odette.

:::

Marcel Proust nasceu a 10 de julho de 1871 em Auteuil, perto de Paris, e morreu a 18 de novembro de 1922, na capital francesa. Era uma criança débil e asmática mas também com uma inteligência e uma sensibilidade precoces.
Marcel Proust licenciou-se em Direito (1893) e Literatura (1895). Durante os anos de estudo foi influenciado pelos filósofos Henri Bergson, Paul Desjardins e pelo historiador Albert Sorel. Em 1896 publicou “Les Plaisirs et les jours” uma coleção de versos e contos de grande valor e profundidade, muitos dos quais saíram nas revistas le Banquet e la Revue Blanche. A revista le Banquet (1892) foi fundada pelo próprio Marcel Proust em conjunto com amigos. É nesta altura que publica os seus primeiros trabalhos literários e biografias de pintores
Depois da morte dos pais isolou-se no seu apartamento de Paris, onde se entregou profundamente à composição da obra-prima, “Em Busca do tempo Perdido”, (1914-27). Este imenso romance autobiográfico consta de sete volumes em que expressa as suas memórias através dos caminhos do subconsciente, e é também uma preciosa reflexão da vida em França nos finais do século XIX. A obra é como a sua vida: o reencontro de duas épocas, a tradição clássica e a modernidade. Proust é considerado o precursor do romance contemporâneo.

Lotação máxima: 20 participantes (máximo)