Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Mini Design Summit


Vários
MNAC - Museu do Chiado , Lisboa

Biblioteca Aberta


Ricardo Belo de Morais
Biblioteca da Casa Fernando Pessoa, Lisboa

João Abel Manta livre


João Abel Manta
Palácio Anjos, Lisboa

SEMPRE


Luciana Fina e José Manuel Costa
Livraria Linha de Sombra, Lisboa

Silent Party


Djs Minerva e Echo Sound
Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

The Colonies Will be Countries


Délio Jasse
Galerias Municipais - Pavilhão Branco, Lisboa

O NOSSO FUTURO AINDA HUMANO


Vários
São Luiz Teatro Municipal, Lisboa

Encontros entre arte e filosofia: Verdadeiro ou falso


Esther Leslie e Jihan El Tahri
Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

O Colapso da Civilização


João Fonte Santa
FBAUL - Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, Lisboa

HAVERÁ ALGUM ANTÍDOTO PARA O "INFERNO DO NOVO"?


Maria Filomena Molder
Biblioteca Municipal Almeida Garrett, Porto

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 


VÁRIOS

Periple Duet




PALÁCIO SINEL DE CORDES
Campo de Santa Clara 142-145
1100-458 LISBOA

26 MAI - 26 MAI 2023


CONVERSA: 26 de Maio, às 18h30 no Palácio Sinel de Cordes

Com Ajda Bračič, Tevi Allan Mensah, Pedro Tropa e Graça Castanheira



:::


No início de 2023, a Trienal escolheu uma parelha de finalistas de entre as candidaturas emergentes para bolsas do programa europeu LINA (Learning, Interacting and Networking in Architecture) para a criação de um projecto a que deu o título de Periple Duet. Foi assim que Ajda Bračič, uma arquitecta e editora eslovena, e Tevi Allan Mensah, um arquitecto e artista natural de Lomé (Togo) que vive em França, empreenderam cada uma residência em movimento pelo território europeu entre a cidade onde vivem e Lisboa.

As suas travessias terrestres a solo, percorrendo no total mais de 20 cidades e 10.000 km em meios colectivos de transporte sobre carris ou rodas, e as reflexões e trabalhos daí resultantes são agora partilhados com o público numa conversa no Palácio Sinel de Cordes com a participação do artista Pedro Tropa e da realizadora Graça Castanheira.

Ajda apresenta o seu trabalho intimista Universalmente Específico onde a partir de 12 fragmentos, um por cada dia de viagem, desenvolve uma observação não linear sobre identidade e paisagem. Allan apresenta 80 artefactos e imagens coleccionados durante a viagem para construir uma reflexão intitulada A Volta ao Dia em 80 Mundos
Foi com o intuito de desafiar modelos estabelecidos que a Trienal de Lisboa apostou na criação deste formato de residência na qual a viagem é a matéria-prima para um exercício de observação: atravessar fronteiras, vivenciar a diversidade territorial, reduzir distâncias e alargar limites são elementos-chave abordados num diário de viagem como ferramenta essencial para a formação contínua em arquitectura. Estas duas experiências dão origem a duas publicações de tiragem limitada.


:::


Ajda Bračič é crítica e editora de cultura em vários meios de comunicação e escritora de ficção. Sustentabilidade e reutilização adaptativa são alguns dos seus focos, centrados nas intersecções entre arquitectura, identidade e linguagem que existem nas técnicas, detalhes e saberes vernaculares de diferentes comunidades.

Tevi Allan Mensah, cuja prática de arquitectura e criação artística se divide entre os imaginários nos territórios fronteiriços e o potencial da arquitectura como meio de comunicação colectiva, co-fundou em 2019 o colectivo frontières* dedicado à edição em arquitectura. Em 2022, co-criou um micro-festival de arquitectura, Balthazar, e actualmente lecciona na cadeira de mestrado 'Utopie/Dystopie' na ENSA Lyon.