Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Fórum das Artes Visuais


Vários
Appleton Square , Lisboa

Problemas do Primitivismo, a partir de Portugal


Nuno Porto, Ilídio Candja Candja, Mariana Pinto dos Santos e Marta Mestre
Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Guimarães

Batu Conversa #1


Tânia Lopes, Gueladjo Sane e Osvaldo Pegudo
MAAT, Lisboa

ABRIL VERMELHO


COLECTIVA
CAV - Centro de Artes Visuais, Coimbra

Aprender a Desaprender


Paulo Moreira e Dafne Editora
INSTITUTO, Porto

QUINTAIS


Ondjaki e Marissa Moorman
Batalha Centro de Cinema, Porto

II Congresso de História Pública em Portugal


Vários
Museu do Aljube, Lisboa

Deus Só


Sara Ribeiro
Rua das Gaivotas 6 , Lisboa

Lisbon Art Weekend


Vários
Vários locais/Lisboa, Lisboa

The Passenger


Sou Vai Keng e Martin Zeller
IMAGO, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de eventos é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando conferências, seminários, cursos ou outras iniciativas. Envie-nos informação (press-release, programa e imagem) dos próximos acontecimentos. Seleccionamos três eventos periodicamente, divulgando-os junto dos nossos leitores.

 


LUIS PAVãO

Lisboa Frágil




PALáCIO PIMENTA - MUSEU LISBOA
Campo Grande 245
1700-091

04 FEV - 04 FEV 2024


VISITA GUIADA: Dia 4 de Fevereiro às 11h00 no Palácio Pimenta, Lisboa


:::


Luis Pavão submergiu-se sempre na cidade, descobrindo diferentes espaços e fotografando os seus protagonistas, posicionando-se do lado de fora, mas fotografando sem grandes distâncias, físicas ou mentais. Estas incursões a lugares e eventos que passavam despercebidos ao transeunte desatento foram compulsivamente registadas e cuidadosamente arquivadas pelo fotógrafo.

Luis Pavão deu nomes e sobrenomes às pessoas e lugares que habitaram as suas fotografias: taberneiros e tabernas, bebedores e fadistas, dançarinos e clubes. Agora, numa visita orientada à exposição Lisboa Frágil, o fotógrafo fala sobre o seu método de trabalho e sobre os universos em que se imiscuiu para desenvolver as diferentes séries apresentadas na exposição, contando histórias sobre as diferentes vivências que captou e partilhando o seu testemunho enquanto espetador curioso das transformações na cidade, entre a década de 1970 e os anos 2000.