Délio Jasse | Imagem: Fabio Salvo


Monica de Miranda | Imagem: Fabio Salvo


Francisco Vidal | Imagem: Fabio Salvo


Francisco Vidal | Imagem: Fabio Salvo


Eustáquio Neves | Imagem: Fabio Salvo


Mauro Pinto | Imagem: Fabio Salvo


Mauro Pinto | Imagem: Fabio Salvo


Kiluanji Kia Henda


Kiluanji Kia Henda | Imagem:Fabio Salvo

Exposições anteriores:

2017-11-09


WE DON’T KNOW EACH OTHER




2017-09-21


PODCASTS FOR PARENTS: Space Adventures and Social Activism




2015-11-11


I STOOD UP AND... NEVER SAT DOWN AGAIN




2015-09-08


ISSO - IN ONE WAY OR ANOTHER




2015-05-15


INSIDE OUTSIDE




2014-09-03


O MANIFESTO DA GRUTA




2014-05-05


ESTADO DE SÍTIO




2014-02-20


se não me engano, faz Angola




2013-11-05


DEAR STORIES




2013-09-06


ALÉM MARGEM(S)




2013-05-30


M.A. AND FRIENDS – Sete Artistas Ulissiponenses




2013-03-07


LES DAMES CHINOISES #3




2012-11-05


I WOULD PREFER NOT TO




2012-09-30


O SONHO DE WAGNER




2012-06-05


OS CULTUROFAGISTAS




2012-04-12


OBJET TROUVÉ




2011-11-24


URBSCAPES: Espacios de hibridación




2011-09-29


FOTÓGRAFOS-VIAJANTES & VIAGENS DE FOTÓGRAFOS




2011-06-30


QUINZE ENSAIOS




2011-05-12


LA BELLE ALLIANCE




2011-03-24


EXPLORAÇÃO DO PROCESSO DO IMAGINÁRIO




  
share |

ALÉM MARGEM(S)


Délio Jasse, Eustáquio Neves, Francisco Vidal, Kiluanji Kia Henda, Mauro Pinto e Mónica Miranda

 

Curadoria de André Cunha e Carlos Alcobia

 

 

O malabarista é uma síntese do conceito de território. É alguém que administra três objectos num território para apenas dois.
Cildo Meireles

 

Caminhando sucessivamente entre margem e centro, esse malabarista é um indivíduo em permanente transgressão. Opta por habitar territórios em disputa, criando movimentos nascidos no dissenso, e ensaiando essa transgressão. Nas suas mãos os elementos não repousam, mantendo-se em constante movimento e permanentemente reequacionando as relações que estabelecem entre si. “Além margem(s)” pretende evidenciar a importância da transgressão na síntese do conceito de território. Sintetizar esse conceito é, antes de mais, questionar uma só perspectiva, quando efectuada a partir de um centro, e forçando-a a outros deslocamentos que emanem também das margens. Os trabalhos aqui reunidos trazem-nos outros olhares, outras perspectivas, outros caminhos. Um trânsito construído por objectos, que enquanto circulam por entre as mãos do malabarista nos permitem alcançar outro entendimento sobre o conceito de território.

Da adversidade vivemos!
Hélio Oiticica

Em Além Margem(s) abordam-se também estratégias de resistência. Ser-se contra, visceralmente contra, mesmo quando nos confrontamos com a necessidade de se viver junto em regimes de precariedade. Resistência inerente a algo que ensaiando um movimento de fora para dentro força um confronto. Resistência a partir da qual o artista se torna o malabarista de Cildo Meireles, e num espaço onde cabem dois elementos ele procura sucessivamente introduzir um terceiro, um quarto, um quinto…
Délio Jasse, Eustáquio Neves, Francisco Vidal, Kiluanji Kia Henda, Mauro Pinto e Mónica Miranda, são os artistas convidados a criar e transformar este projecto expositivo, que conta ainda com concepção e curadoria de Carlos Alcobia e André Cunha, e produção de Paula Nascimento e Andreia Páscoa.

 

www.xerem.org

 

Para mais informações: plataformarevolver@gmail.com | M 961106590 T 213433259

Fundada em 2006, a Plataforma Revólver é uma inovadora estrutura de arte contemporânea localizada em Lisboa. Promove um programa de exposições e de residências artísticas internacionais, participando ativamente na promoção e no diálogo internacional da arte. A Plataforma Revólver funciona genuinamente para benefício público, operando um espaço independente e não lucrativo, de entrada livre. Visitas por marcação. Aberta de terça a sábado das 14:00 às 19:00. 

 


Registe-se para receber os convites das nossas exposições:

Nome:

Email:

Telefone:

Morada:

Localidade:

Código Postal: