Links

ENTREVISTA



CÍNTIA GIL


No rescaldo do Doclisboa, a Artecapital falou com Cíntia Gil, que desde 2012 integra a direcção deste festival que nos dá a “oportunidade de experimentar o mundo na sua riqueza”. A evolução do Doclisboa, dos apoios e dos públicos do documental cinematográfico, são alguns dos assuntos aqui abordados.
LER MAIS

O ESTADO DA ARTE



VICTOR PINTO DA FONSECA


O VAZIO APOCALÍPTICO
Um dos problemas centrais da arte contemporânea em Portugal decorre do visitante (o espectador das exposições), não participar activamente, não percepcionar visualmente (não necessariamente fisicamente) as exposições, qualquer que seja a estrutura inerente a cada obra. É neste vazio do olhar, na observação passiva, na abstenção de opinião qualquer que seja o pensamento (a intenção crítica), que se instala o pequeno círculo privado, fechado, da organização (governação) da arte contemporânea em Portugal!
LER MAIS

::: NEW PLACES, OLD BONES ::: SÃO TRINDADE
(+)

PERSPETIVA ATUAL

ADRIANO MIXINGE


UMA COR DE ROSA DIFERENTE - DE KEYEZUA À RELAÇÃO ENTRE ARTE E GÉNERO EM ANGOLA
Ainda está por fazer um estudo rigoroso sobre a relação entre arte moderna e contemporânea e género em Angola. Sentimos a falta da sistematização do lugar e importância das artistas, curadoras e críticas de arte que tenham trabalhado em prol do desenvolvimento das artes. Temos que admitir que este vazio tem provocado que tenhamos muita dificuldade em calibrar a importância das artistas no domínio das artes plásticas, já seja pelo menosprezo do mainstream que é, sobretudo, masculino, ou também pela fraca qualidade de um bom punhado de artistas, a maior parte das quais nunca conseguiu uma projecção internacional.
LER MAIS


OPINIÃO

ANA CRISTINA LEITE


A MINHA VISITA GUIADA À EXPOSIÇÃO...OU COISAS DO CORAÇÃO
Todas as minhas pinturas são como um passado respirado no presente. São como fantasmas visíveis, em que os homens representados estão sempre à procura de fugir de alguma situação. As mulheres, tal como as minhas iguanas, têm a cabeça fria e o olhar razoavelmente distante embora acutilante, pois até parecem olhar para mim enquanto eu, atrapalhada, vou tentando dar vida às suas formas.
LER MAIS

ARQUITETURA E DESIGN

BÁRBARA SILVA


X BIAU EM SÃO PAULO: JOÃO LUÍS CARRILHO DA GRAÇA À CONVERSA COM PAULO MENDES DA ROCHA E EDUARDO SOUTO DE MOURA
O auditório no parque Ibirapuera, projectado por Oscar Niemeyer, foi o palco que acolheu arquitectos de países como Paraguai, Argentina, México, Uruguai, Portugal, Espanha, que ali receberem os seus prémios e falaram das suas arquitecturas, das suas preocupações e convicções. Arquitecturas focadas num modo de fazer que contraria as modas e as extravagâncias de outros tempos e procura estabelecer um vínculo com o território e com as pessoas, ao mesmo tempo que se compromete com uma construção digna de baixo custo.
LER MAIS

MÚSICA

RICARDO ESCARDUÇA


patten – A EXPERIÊNCIA DOS SENTIDOS, A ALTERAÇÃO DA PERCEPÇÃO
O duo visionário e de olhos sempre postos no caminho futuro posiciona-se na linha da frente do experimentalismo e da inovação da música electrónica. Descartando-se de excessos desnecessários e inúteis, e apesar das múltiplas influências que se fazem sentir, patten conseguem paradoxalmente esculpir um volume sonoro coeso e consistente cuja substância está nos abundantes e distintos pequenos detalhes que meticulosamente recortam e colam, que retalham e cosem.
LER MAIS

BLOGSITE EM RESIDÊNCIA

Bruce Nauman: Natural Light, Blue Light Room / Blain Southern, London




FRIEZE LONDON 2016









PREVIEW

RED AFRICA - Things Fall Apart, na Galeria Avenida da Índia | Inauguração: 7 de Dezembro, 19h


Apresentam-se artistas, cineastas e grupos de África, Ásia, Europa e América do Norte que baseados em filmes, fotografia, propaganda e arte pública expõem reflexões interdisciplinares sobre as relações entre África, a União Soviética e os países da sua área de influência.
LER MAIS

EXPOSIÇÕES ATUAIS

CRISTINA ATAÍDE / MARTA ALVIM

UNDER ALL OF THIS / CORPOS SELVAGENS


Galeria Belo-Galsterer, Lisboa

Estas imagens sensíveis lembra-nos também de missing pictures de Ronald Brady, referentes a um dos seus estudos científicos sobre a natureza orgânica, por traduzirem o movimento transitório das formas do Universo. A cor vibra a impressão de um tempo preciso, sem interrupção e contínuo. Capta cada intervalo, numa repetição do instante, que geralmente se dilui.
LER MAIS JOANA CONSIGLIERI

CARMEN HERRERA

CARMEN HERRERA: LINES OF SIGHT


Whitney Museum of American Art, Nova Iorque
Carmen Herrera começou a pintar nos anos 30 e continuou até aos dias de hoje. Depois de completar 101 anos de idade, esta artista continua a trabalhar todos os dias nas suas pinturas e a desenvolver novos trabalhos que hoje se vendem por preços exorbitantes e que se multiplicam em muitos zeros com o passar dos meses e as várias aquisições concretizadas por instituições de renome mundial.
LER MAIS SÉRGIO PARREIRA

FERNANDO LEMOS

FERNANDO LEMOS: PARA UM RETRATO COLECTIVO EM PORTUGAL, NO FIM DOS ANOS 40


Museu Coleção Berardo, Lisboa
Escritores, actores, artistas e intelectuais, pertencentes a uma geração enclausurada na ditadura fascista, posam em retratos a preto e branco. Lemos, apercebendo-se dessa identidade inquieta e emergente, aproveita a união de companheirismo e cumplicidade presente no grupo e, conscientemente, representa-a através da sua lente, numa estética visual ímpar e, sobretudo, com aroma a liberdade.
LER MAIS TERESA MELO

MICHAEL KREBBER

MICHAEL KREBBER: THE LIVING WEDGE


Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto
É com a curadoria de João Ribas que a obra de Michael Krebber se estende pelas galerias do museu numa agradável surpresa e de uma proposta tão inovadora quanto singular. O curador consegue apresentar no espaço todo o percurso do artista para que, de modo conciso mas profundo, se conheça a sua criação. Através de uma criteriosa seleção de obras, o corpo do trabalho encontra-se apresentado, em certa medida, como retrospetiva mas com um cuidado particular para esta não ser redutora.
LER MAIS CONSTANÇA BABO

SÉRGIO FERNANDES

SOLITUDE


Kubikgallery, Porto
Foi num estado e momento de solitude, de maior intimidade, enquanto aguardava que a luz do dia se escondesse para permitir o revelar da escuridão da noite, que, subitamente, o artista encontrou o título mais adequado para a obra que, agora, nos apresenta. Solitude é um trabalho composto por um conjunto de pinturas, cada uma existindo por si mesma, com uma energia e identidade própria e funcionando como objetos artísticos únicos, com valor individual.
LER MAIS CONSTANÇA BABO

COLECTIVA

CONVERSAS: ARTE PORTUGUESA RECENTE NA COLEÇÃO DE SERRALVES / PROJETOS CONTEMPORÂNEOS: RACHEL ROSE


Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto
O espólio exposto no Museu de Serralves, rico e valioso, surge das aquisições da instituição desde o ano 2000 até 2015. Em 2013, tinha já sido produzida, pela primeira vez, uma exposição que apresentou o acervo até então reunido, algo que, no ano seguinte, se repetiu. O objetivo é manter uma continuidade destas exposições para que o público acompanha o desenvolvimento e crescimento da coleção do museu.
LER MAIS CONSTANÇA BABO

COLECTIVA

EXPOSIÇÕES DA FEIRA DO LIVRO DO PORTO


Galeria Municipal do Porto, Porto
A Galeria Municipal do Porto apresenta duas novas exposições que inauguram em simultâneo, ambas em consonância com a Feira do Livro e onde a literatura prevalece como temática.
LER MAIS CONSTANÇA BABO