"Pedro Cabral Santo - ABSOLUTELY" Água de alfarroba , 2015 - 28.05.2015 | Imagem: Débora Cabral


"Pedro Cabral Santo - ABSOLUTELY" Água de alfarroba , 2015 - 28.05.2015 | Imagem: Débora Cabral


"Pedro Cabral Santo - ABSOLUTELY" Su Pressione, 2009-10 | Imagem: Débora Cabral


"Pedro Cabral Santo - ABSOLUTELY" Jet out of the Sky (Sea of madness), 2010-11 | Imagem: Débora Cabral


"Pedro Cabral Santo - ABSOLUTELY" NON - 2013 | Imagem: Débora Cabral


"Pedro Cabral Santo - ABSOLUTELY" Full, 2013 | Imagem: Débora Cabral


Vista de exposição "Pedro Cabral Santo - ABSOLUTELY + The Pogo Collection_screenings" Turn left, Turn left, 2014 | Imagem: Débora Cabral


"Pedro Cabral Santo - ABSOLUTELY" Impressionism, 2014 | Imagem: Débora Cabral


"The Pogo Collection_screenings" 28.05.2015 | Imagem: Débora Cabral

Exposições anteriores:

2015-05-15


ABSOLUTELY + The Pogo Collection_screenings




2014-09-18


Devido à chuva a revolução foi adiada




2014-05-15


ART STABS POWER - que se vayan todos!




2014-03-06


Nós




2013-11-14


MOSTRA ESPANHA




2013-09-26


Dive in




2013-05-30


6749/010.013




2013-03-07


THE AGE OF DIVINITY




2012-11-05


CABEDAL | THE OPERA




2012-09-27


DIG DIG: DIGGING FOR CULTURE IN A CRASHING ECONOMY




2012-06-05


LIMBO




2012-04-12


O PESO E A IDEIA




2011-11-10


SUBTLE CONSTRUCTION | PANÓPTICO




2011-09-29


INFILTRATION // le privilège des chemins




2011-06-22


AT THE EDGE OF LOGIC




2011-05-04


O QUE PASSOU CONTINUA A MUDAR




2011-03-17


UMA IDEIA NOVA DECLINA-SE FORÇOSAMENTE COM UMA DEFINIÇÃO INÉDITA




2011-01-21


A CORTE DO NORTE




2010-11-20


Pieces and Parts




2010-09-14


Tough Love - uma série de promessas




2010-06-17


De Heróis está o Inferno cheio (Piso 1) / If I Can't Dance, I Don't Want to be Part of your Revolution (Piso 3)




2010-04-07


Marginalia d'après Edgar Allan Poe (Piso 3)/Play Them (Piso 1)




2010-01-18


Objet Perdu




2009-11-12


Colectivo [Kameraphoto] (Piso 1) | VOYAGER (Piso 3)




2009-09-08


HEIMWEH_SAUDADE




2009-05-12


AGORA LUANDA - Kiluanje Liberdade e Inês Gonçalves




2009-03-21


A Escolha da Crítica




2009-01-14


Convite Cordial




2008-11-15


O Contrato do Desenhista - Exposição com curadoria de Paulo Reis




2008-09-15


ALL WORK AND NO PLAY - Exposição Colectiva




2008-06-11


TERRITORIAL PISSINGS - Exposição Colectiva




2008-04-28


NOVAS GEOGRAFIAS, LISBOA | Mónica de Miranda




2008-03-17


uma combinação | Armanda Duarte




2008-01-24


Central Europa 2019




2007-11-22


Video Killed The Painting Stars




2007-09-14


REMOTE CONTROL




2007-06-23


DEBAIXO DO TAPETE




2007-05-02


747.3




2007-03-22


VOYAGE, VOYAGE




2007-03-20


MUXIMA | Alfredo Jaar




2007-01-19


DECRESCENTE FÉRTIL




2006-11-14


SCULP YOUR MIND l MARIAGE BLANC l ANALOGÓNIA




2006-09-26


(RE) VOLVER




2006-06-23


OLHEI PARA O CÉU E NADA VI




2006-05-06


PEDRO LOUREIRO: FOTOGRAFIAS 94-05




  
share |

ABSOLUTELY + The Pogo Collection_screenings


Pedro Cabral Santo >> Absolutely + The Pogo Collection_screenings

Curadoria > Victor Pinto da Fonseca + Ruy Otero

 

A Plataforma Revólver tem o prazer de apresentar Pedro Cabral Santo no Piso 1 do Edifício Transboavista. Absolutely integra uma selecção de obras na sua maioria produzidas para a exposição. Absolutely é parte de um tríptico de exposições que teve o seu início com Unconditionally no Colégio das Artes, em Coimbra, no ano de 2014, ficando por realizar Unforeseeable.
Em Absolutely, Pedro Cabral Santo está interessado em criar um ambiente onde envolve inúmeros meios e técnicas que, no seu conjunto, procuram imergir o espectador numa “espécie de deriva psico-geográfica”.

A exposição inclui instalação, pintura, objectos e vídeo. Pedro Cabral Santo vive entre Lisboa e Faro e lecciona na Universidade do Algarve.

 

 


"Dizem que Hegel decretou a morte da arte. De facto, no final da sua obra prevê, ou anuncia, uma morte que deriva de uma revolução. A arte morre porque se transforma em pensamento (ou em filosofia). Esta morte não é o fim, mas um novo começo em que a arte, conhecendo-se cada vez melhor, embarca numa viagem de autoconhecimento e de reflexão. A obra de Pedro Cabral Santo nesta exposição, pertence a um tríptico, é um processo em curso, assume, explicitamente, este papel de arte depois da arte, ou seja, de obras que se autorreferenciam, de exposições que funcionam num processo dialético cuja soma das partes será sempre maior que o todo.

As peças aqui apresentadas, ou melhor representadas, pois há na sua obra um persistente efeito cenográfico que promove a envolvência e que requer, do espectador, um estado de atenção elevado para que consiga perceber as referências e as interligações, utilizam todas as técnicas e suportes e funcionam como híbridos. Por outro lado, o lirismo das formas e da luz geram, por si mesmos, significados que tornam cada obra única, independentemente da sua relação com o conjunto. E este conjunto é composto pela soma das obras e da obra do autor que pratica o exercício da deriva, que busca, incessantemente, o efeito de mise en abîme.

A ideia de deriva psico-geográfica proposta pelo artista, ocorre de maneira natural na exposição que nos obriga a decidir os percursos, a parar ou a percorrer cada obra, num processo relacional que é, ao mesmo tempo, cultural e íntimo, porque o que o artista questiona, precisamente, é: o que resta do ser em meio aos gadgets que nos circundam e as redes que percorrermos e que, simultaneamente, nos atam?

12 obras que se complementam e que se repelem. Sobretudo que se pensam e que convocam os espectadores à refletir sobre a morte da arte e sobre a consequência deste facto na vida."

 

 

Mirian Tavares

 

 

A exposição apresenta em paralelo uma série de projecções do colectivo Pogo Teatro, www.pogo.pt

 

 

 

 

Plataforma Revólver (para a arte contemporânea)
Rua da Boavista 84 1200-068 Lisboa Portugal

Horário // Opening Hours:
Qui/Sáb: 14:00 - 19:00 // Thu/Sat: 2pm -7pm
(última entrada: 18:30 // last entrance: 6:30pm)
Encerrado nos feriados // Closed on public holidays

Como chegar // How to get here:
Autocarro // Bus: 774, 714
Eléctrico // Tram: 25E
Metro // Subway: Cais do Sodré 

Mais informação // For more information: 
http://transboavista-vpf.net/exposicoes
https://www.facebook.com/PlataformaRevolver

E: plataformarevolver@gmail.com
T:
+351 213 433 259

 


Registe-se para receber os convites das nossas exposições:

Nome:

Email:

Telefone:

Morada:

Localidade:

Código Postal:


Insira os caracteres: