Tuning Lisbon, 2008, Vídeo-projecção com som de rádios piratas 90'


Bitting nations, 2006, Vídeo-instalação, com som, em 4 écrans 25'


In the back of our hands, 2006, Caixa de luz


Comic relief, 2007, 2 moldes de gesso, 2 perucas, 2 narizes de espuma

Exposições anteriores:

2017-11-09


A SHOW TO MORE VOICES | MOSTRA ESPANHA 2017




2017-09-21


LIGHTS, CAMERA, ACTION - Retratos do Cinema




2015-11-11


GERAÇÃO 2015




2015-09-01


TWIST THE REAL




2015-05-15


ABSOLUTELY + The Pogo Collection_screenings




2014-09-18


Devido à chuva a revolução foi adiada




2014-05-15


ART STABS POWER - que se vayan todos!




2014-03-06


Nós




2013-11-14


MOSTRA ESPANHA




2013-09-26


Dive in




2013-05-30


6749/010.013




2013-03-07


THE AGE OF DIVINITY




2012-11-05


CABEDAL | THE OPERA




2012-09-27


DIG DIG: DIGGING FOR CULTURE IN A CRASHING ECONOMY




2012-06-05


LIMBO




2012-04-12


O PESO E A IDEIA




2011-11-10


SUBTLE CONSTRUCTION | PANÓPTICO




2011-09-29


INFILTRATION // Le privilège des chemins




2011-06-22


AT THE EDGE OF LOGIC




2011-05-04


O QUE PASSOU CONTINUA A MUDAR




2011-03-17


UMA IDEIA NOVA DECLINA-SE FORÇOSAMENTE COM UMA DEFINIÇÃO INÉDITA




2011-01-21


A CORTE DO NORTE




2010-11-20


Pieces and Parts




2010-09-14


Tough Love - uma série de promessas




2010-06-17


De Heróis está o Inferno cheio (Piso 1) / If I Can't Dance, I Don't Want to be Part of your Revolution (Piso 3)




2010-04-07


Marginalia d'après Edgar Allan Poe (Piso 3)/Play Them (Piso 1)




2010-01-18


Objet Perdu




2009-11-12


Colectivo [Kameraphoto] (Piso 1) | VOYAGER (Piso 3)




2009-09-08


HEIMWEH_SAUDADE




2009-05-12


AGORA LUANDA - Kiluanje Liberdade e Inês Gonçalves




2009-03-21


A Escolha da Crítica




2009-01-14


Convite Cordial




2008-11-15


O Contrato do Desenhista - Exposição com curadoria de Paulo Reis




2008-09-15


ALL WORK AND NO PLAY - Exposição Colectiva




2008-06-11


TERRITORIAL PISSINGS - Exposição Colectiva




2008-04-28


NOVAS GEOGRAFIAS, LISBOA | Mónica de Miranda




2008-03-17


uma combinação | Armanda Duarte




2008-01-24


Central Europa 2019




2007-11-22


Video Killed The Painting Stars




2007-09-14


REMOTE CONTROL




2007-06-23


DEBAIXO DO TAPETE




2007-05-02


747.3




2007-03-22


VOYAGE, VOYAGE




2007-03-20


MUXIMA | Alfredo Jaar




2007-01-19


DECRESCENTE FÉRTIL




2006-11-14


SCULP YOUR MIND l MARIAGE BLANC l ANALOGÓNIA




2006-09-26


(RE) VOLVER




2006-06-23


OLHEI PARA O CÉU E NADA VI




2006-05-06


PEDRO LOUREIRO: FOTOGRAFIAS 94-05




  
share |

NOVAS GEOGRAFIAS, LISBOA | Mónica de Miranda



Curadoria | Lúcia Marques

Plataforma Revólver | 08.05.2008 - 14.06.2008


A artista MÓNICA DE MIRANDA

Mónica de Miranda é uma artista cuja biografia cruza diferentes nacionalidades reflectindo-se desde logo essa intersecção fértil de referências no seu próprio trabalho. A sua obra tem dado origem a uma miríade de paisagens com variadas identidades culturais, recorrendo também a múltiplas possibilidades de expressão (vídeo, fotografia, som, escultura, instalação) para reflectir sobre os novos territórios transnacionais do mundo onde vivemos. Interessa-lhe o modo como a experiência migratória global se tem tornado uma nova actividade topológica, influenciando decisivamente a recriação de fronteiras geográficas, culturais e sociais, bem como a nossa própria noção de “lugar” e de “sentimento de pertença” a um contexto específico.

A artista parte da sua própria experiência pessoal e do seu círculo de amigos, familiares e colegas, para levar a cabo uma série de estratégias artísticas, habitualmente feitas através de uma rede activa de colaboradores, nas quais a participação é estimulada, motivando assim também o debate sobre a própria criação artística junto de públicos mais alargados, nomeadamente através de workshops desenvolvidos com comunidades locais. Ou nas suas palavras em conversa para a preparação desta exposição: “É uma reflexão da minha própria experiência de imigração e relação com essa realidade dentro da minha comunidade pessoal de amigos e familiares. Reflicto sobre a minha biografia e território transcultural que ocupo no Mundo” (Mónica de Miranda).


NOVAS GEOGRAFIAS: Londres-Lisboa-Amesterdão

Novas Geografias, de Mónica de Miranda, é uma exposição que surge do desenvolvimento dessas actividades multifacetadas, permitindo um olhar actual sobre o trabalho que a artista tem vindo a desenvolver nos últimos anos. Organizada na primavera de 2007, em Londres, na 198 Gallery – Contemporary Arts and Learning, a sua itinerância foi pensada como um circuito entre grandes cidades marcadas por fluxos migratórios, implicando a co-produção de um conjunto de novos trabalhos relacionados com o respectivo contexto local de apresentação. A exposição assenta assim no estabelecimento de uma rede co-curatorial que liga Londres (Eva Langret/198 Gallery), Lisboa (Lúcia Marques/Plataforma Revólver) e Amesterdão (Evelyn Raat/Imagine IC), conectando os diferentes espaços de apresentação e respectivos interlocutores.


A exposição na PLATAFORMA REVÓLVER

Acolhidas pela Plataforma Revólver, um espaço alternativo ao circuito institucional de Lisboa, estas “novas geografias” propõem uma reflexão sobre o facto da criação artística se ter tornado o território por excelência da interculturalidade, tendo a obra de Mónica de Miranda como ponto de partida. Trata-se da primeira mostra individual da artista em Lisboa, na qual se reunirão 3 novos trabalhos relacionados com esta cidade (Greater Lisbon – A to Z, Tuning Lisboa, e Where r u from), para além de 4 séries realizadas entre 2004 e 2007 (Changing skins, In the Back of our hands, Bitting Nations, e States) e de uma escultura inédita (Comic Relief, 2007).

Houve ainda oportunidade de criar uma extensão da exposição no Voyeur Project View (de 12 de Junho a 13 de Julho 2008), permitindo ligar duas das mais promissoras estruturas que em Lisboa têm dado espaço a projectos independentes no domínio da arte contemporânea.

As “novas geografias” transitarão por sua vez para o Imagine IC – Imagine Identity and Culture de Amesterdão, sob curadoria de Evelyn Raat, somando ao conjunto de trabalhos comuns à exposição de Londres e Lisboa as novas produções que mapeiam as diferentes comunidades que actualmente caracterizam a maior cidade dos Países Baixos. A última etapa desta itinerância terá então lugar em Londres, num regresso à 198 Gallery, que apresentará uma selecção das novas obras realizadas nas capitais inglesa, portuguesa e holandesa, reunindo as diferentes perspectivas trabalhadas por Mónica de Miranda numa rede de cidades, locais, pessoas, biografias, identidades.


BIOGRAFIA da artista
Mónica de Miranda nasceu em Amarante (Portugal) em 1976. Vive e trabalha em Lisboa e Londres. É uma artista plástica e performer que tem desenvolvido projectos de arte pública e residências artísticas em galerias e instituições públicas internacionais. A sua obra reflecte um interesse por temáticas ligadas à globalização, às novas geografias contemporâneas e ao hibridismo cultural. É constituída por trabalhos que têm uma natureza performativa, interactiva e participatória.

Das suas exposições individuais mais recentes destacam-se: New Geographies (198 Gallery, Londres, 2007), In Between Lines (Artery Space, Londres, 2004) e Routes (The Red Gate Gallery, Londres, 2003). O seu trabalho tem também sido regularmente apresentado em diversas mostras colectivas, das quais se referem a título de exemplo: United Nations (Singapore Fringe Festival, 2007), European’s Workers Union (Bienais de Liverpool e Londres, 2006), We are the revolution (Elastic Gallery/Whitechapell, Londres, 2004), In Search of Identity – New Visions (Doncaster Museum, Doncaster, Reino Unido, 2004), Changing Channels (The Backfabrik, Berlim, 2003) e Memories (Victoria & Albert Museum, Londres, 2002). Tem participado em várias residências internacionais, nomeadamente, Muyehlekete/Triangle Arts (MUSART, Maputo, Moçambique, 2008), O Guru, o Turista e a Globalização (Fundação Oriente/Tamil Nadu, Índia, 2007), Journeys Home (Livesey Museum, Londres, 2005), Imagine (Thetford, Reino Unido, 2004), Quilombos (Quilombo da Cecília, Salvador, Brasil, 2003), entre outros projectos pedagógicos desenvolvidos em colaboração.


Actividades paralelas à exposição

10 de Maio (sábado), às 18h00: Conversa com a artista e a curadora na exposição

Plataforma Revólver. Entrada Livre.

14 de Maio (4.ª feira), às 15h30: Conferência “Novas Geografias @ Lisboa” pela curadora, no âmbito do Seminário Internacional Europa a Preto e Branco.

Centro de Estudos Comparatistas da Fac. de Letras da Univ. de Lisboa.

Entrada condicionada a inscrição no seminário.

Mais informações: http://www.comparatistas.edu.pt/


O catálogo da exposição intitula-se Novas Geografias: Londres-Lisboa-Amesterdão. Mónica de Miranda (versão bilingue: português/inglês) e estará disponível após a inauguração.


Rua da Boavista, 84, 3.º / 1200-068 Lisboa / Tel: 351 21 3433259 / plataformarevolver@gmail.com

Terça a Sábado, das 14:00 às 19:30 / www.artecapital.net/plataforma.php


MÓNICA DE MIRANDA: monicademiranda@gmail.com / http://www.monicademiranda.com/ / Tlm: (+351) 96 9424306





Registe-se para receber os convites das nossas exposições:

Nome:

Email:

Telefone:

Morada:

Localidade:

Código Postal:


Insira os caracteres: