Links

Subscreva agora a ARTECAPITAL - NEWSLETTER quinzenal para saber as últimas exposições, entrevistas e notícias de arte contemporânea.



ARTECAPITAL RECOMENDA


Outras recomendações:

Em Cc. - suspensão e gravidade


Exposição dos alunos finalistas da Pós-Graduação em Fotografia
FBAUL - Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, Lisboa

(Ainda) O Desconforto Moderno


MIGUEL PALMA
Museu Coleção Berardo, Lisboa

CUADERNO DE EJERCICIO


Luis Camnitzer
Hangar - Centro de Investigação Artistica, Lisboa

Os dias das pequenas coisas


Sarah Affonso
MNAC - Museu do Chiado , Lisboa

Playmode


Coletiva
MAAT, Lisboa

um roteiro de arte contemporânea para a cidade do Funchal


Ilhéstico
Funchal, Funchal

OLAFUR ELIASSON


O v/nosso futuro é agora
Museu de Serralves - Museu de Arte Contemporânea, Porto

A Sonic Youth


Coletiva
Galeria Municipal de Almada, Almada

Hikari (luz, light) ペドロ・メデイロス


Pedro Medeiros
Arquivo Municipal de Lisboa/Núcleo Fotográfico, Lisboa

GRID #6


Christophe Daviet-Thery
Kunsthalle Lissabon, Lisboa

ARQUIVO:

O seguinte guia de exposições é uma perspectiva prévia compilada pela ARTECAPITAL, antecipando as mostras. Envie-nos informação (Press-Release e imagem) das próximas inaugurações. Seleccionamos três exposições periodicamente, divulgando-as junto dos nossos leitores.

 


YONAMINE

Union Jacking. Voice of the Voice£ess




CRISTINA GUERRA CONTEMPORARY ART
Rua Santo António à Estrela, 33
1350-291 LISBOA

11 JUL - 21 SET 2019


Inauguração: 11 Julho, às 22h00, na Crisitina Guerra Contemporary Art
Conversa com Yonamine e curadoras Cécile Bourne-Farrell e Marta Mestre.


Biografia

Yonamine. Luanda (1975). Viveu em Angola, na República Democrática do Congo, Brasil e Reino Unido. Actualmente reside e trabalha entre Lisboa, Luanda e Berlim. Começou a carreira com a impressão de artes gráficas em t-shirts, logos e flyers. Yonamine Miguel Fernandes Sebastião participou em diversos workshops, exposições colectivas e seminários durante a Primeira Trienal de Luanda (2007), o que impulsionou a sua formação artística. Seguiram-se várias participações em mostras colectivas e individuais, como Check List Luanda Pop, no Pavilhão Africano da 52.ª edição da Bienal de Veneza, Itália (2007); participação na 29ª Bienal de São Paulo, Brasil (2010), No Pain (Sem dor, na tradução livre), Salzburger Kunstverein, Salzburgo, Áustria (2012); e Luz Veio, Teatro Elinga, Luanda (2013).

As suas obras estão ainda no Edifício-Sede ESCOM (Luanda) e Espaço Espelho d’Água (Lisboa), bem como na colecção BIC – Banco Internacional de Crédito (Lisboa); Centre National des Arts Plastiques – Centre Georges Pompidou (Paris); Colecção BPA – Banco Privado de Angola; Colecção Norlinda e José Lima (São João da Madeira, Portugal); Fundação Ellipse Colecção de Arte Contemporânea (Alcoitão, Portugal); Fundação Leal Rios (Lisboa); Fundação PLMJ (Lisboa); SD Collection – Sindika Dokolo Colecção Africana de Arte Contemporânea (Luanda); The Frank-Suss collection (Londres).